Trata Brasil lança 2º estudo “O Saneamento e a Vida da Mulher Brasileira”

49
Zona rural de Quixadá, sertão central do Ceará. Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

O Instituto Trata Brasil, em parceria com a BRK Ambiental, apoio do Pacto Global, lança o segundo estudo da série “O Saneamento e a Vida da Mulher Brasileira”, conduzido pela Ex Ante Consultoria. A pesquisa faz um recorte da população feminina para mostrar que a desigualdade de gênero está presente em todos os estágios da vida da mulher, com reflexos na vida pessoal e profissional. O Trata Brasil é uma instituição parceira da ABAR (Associação Brasileira de Agências de Regulação).

O estudo se baseia nas informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continuada do IBGE (PNADC), da Pesquisa Nacional de Saúde do IBGE e do Sistema Único de Saúde (DATASUS), considerando os dados de 2016 (base para o primeiro estudo) e 2019 (dados mais recentes do PNADC e do DATASUS).

O relatório aponta que, somente no Brasil, uma em cada quatro mulheres não tem acesso à água tratada ou não é abastecida com regularidade. Além disso, o número de mulheres que residem em casas sem coleta de esgoto saltou de 26,9 milhões para 41,4 milhões entre 2016 e 2019, ou seja, uma taxa de crescimento de 15,5% ao ano do número de brasileiras afetadas pelo problema.

Confira o release detalhado

Baixe a íntegra do estudo