Teatro Univates recebe audiência pública sobre concessão de rodovias

475

O Teatro Univates recebe, no próximo dia 16, a terceira audiência pública promovida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para discussão da minuta do edital de concessão de quatro rodovias federais, dentre elas, a BR-386. O encontro ocorre das 14h às 18h. As duas primeiras reuniões ocorreram em Porto Alegre (dia 16 de fevereiro) e em Brasília (23 de fevereiro).

A concessão do segmento rodoviário faz parte do Programa de Exploração da Rodovia (PER), dentro do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Governo Federal. Consiste na exploração, por 30 anos, da infraestrutura da malha e vai gerar investimentos da ordem de R$ 7,9 bilhões e R$ 5,31 bilhões em custos operacionais, diz a ANTT.

O trecho a ser concedido compreende a BR-101/SC, do quilômetro 455,9 até a divisa SC/RS; da BR-101/RS, entre a divisa SC/RS até o entroncamento com a BR-290 (Osório); da BR-290/RS, no entroncamento com a BR-101 (Osório) até o quilômetro 98; da BR-386, no entroncamento com a BR-285/377 (para Passo Fundo) até o entroncamento com a BR-448; e da BR-448, no entroncamento com a BR-386 até o entroncamento com a BR-116/290.

Sobre a BR-386, líderes regionais do Vale do Taquari se mobilizam para pedir maior aprofundamento do debate antes da publicação do edital. Pedem que a duplicação do trecho Lajeado-Tio Hugo aconteça antes do 11º ano de cobrança de pedágio, como previsto inicialmente na minuta.

O plano de concessão à iniciativa privada ainda prevê quatro praças de pedágio na BR-386, entre Tio Hugo e Canoas. De acordo com a minuta, a tarifa máxima de pedágio é de R$ 11,72 para cada 100 quilômetros. Os quatro pedágios da Estrada da Produção, como é conhecida a BR-386, teriam preço médio de R$ 7,97 (o mais barato em Montenegro, R$ 6,20, e o mais caro em Fazenda Vilanova, R$ 9,70).

PARTICIPAÇÃO POPULAR – A ANTT colocou à disposição da comunidade um canal para opinar sobre o projeto das concessões. Por meio do site www.antt.gov.br é possível enviar pedidos e sugestões até as 18h do dia 31 de março, quando encerra a primeira fase do projeto.