SP tem mais 1,3 mil Km de rodovias pavimentadas com asfalto borracha

64

Realizar obras de infraestrutura num país rico em fauna e flora como o nosso é sempre um desafio, enfrentado constantemente pelas concessionárias do Programa de Concessão Rodoviário de São Paulo, reguladas pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). Dentre as soluções encontradas para mitigar o impacto ambiental nessas obras de grande porte, fundamentais para o desenvolvimento das regiões paulistas, está a pavimentação de rodovias ecologicamente correta, que prevê a utilização de asfalto borracha, a partir de material reciclado. Implementado nas rodovias desde 2003, o material traz diversos benefícios ao meio ambiente e aos motoristas. Atualmente, a malha rodoviária concedida possui mais 1,3 mil quilômetros de rodovias pavimentadas com essa matéria-prima.

O asfalto borracha é composto em 15% por pó de pneus usados de caminhões, elemento que pode levar até 600 anos para se decompor na natureza. Tal utilização promove um aumento considerável na resistência do pavimento, além de reforçar a aderência dos pneus ao asfalto. “É uma diretriz da ARTESP que as concessionárias continuem apostando em técnicas e tecnologias que sejam sustentáveis e diminuam os danos causados ao meio ambiente”, afirma o diretor-geral da Agência, Milton Persoli.

A concessionária Ecopistas é um exemplo de utilização deste material, inclusive em pavimentação recente de suas rodovias. De 2020 até 2021, a concessionária revitalizou mais de 64 km de rodovias com asfalto borracha. A Rodovia Ayrton Senna foi recapeada com o asfalto borracha do km 11,2 ao km 25 (entre São Paulo e Guarulhos) e do km 57 ao km 61,3 (entre Mogi das Cruzes e Guararema), sentido São Paulo. Já a Rodovia Carvalho Pinto recebeu melhorias com o material no trecho do km 74 ao km 117 (entre Jacareí e Caçapava), em ambos os sentidos.

Com o tempo de uso, as rodovias pavimentadas sofrem alterações e danos com a passagem de veículos pesados, principalmente caminhões. Para evitar maiores custos e mais danos ao meio ambiente com a aplicação de um novo pavimento na rodovia, é realizado o processo de fresagem.

O método utilizado por todas as concessionárias permite realizar a revitalização da rodovia a partir da  utilização de parte da camada superior do antigo asfalto. Este material é reciclado e, depois, adicionado à mistura do asfalto novo. Em seguida, é realizado o recapeamento com o asfalto borracha. Essa técnica permite que a troca do asfalto ocorra sem danos ambientais, além de reduzir a extração de material virgem do local de origem. A utilização do material “fresado” também substitui mais da metade do necessário para a mistura, reduzindo os custos finais da obra.

O asfalto borracha não traz somente benefícios ao meio ambiente, como também melhora a experiência do motorista durante suas viagens, trazendo mais conforto e segurança ao dirigir. Dentre os seus principais benefícios, podemos destacar:

  • Mais resistência – A mistura de 15% de pó de borracha, proveniente de pneus de caminhões triturados, dá mais elasticidade à liga asfáltica e uma resistência maior do que a oferecida pelo pavimento tradicional – o que garante uma vida útil maior da pavimentação, com menos deformações e buracos na pista, proporcionando uma viagem mais agradável e segura.
  • Melhor aderência – O uso do material também proporciona uma melhor aderência dos pneus dos veículos ao pavimento, o que garante mais estabilidade na hora de dirigir.
  • Redução do risco de aquaplanagem – O pavimento com asfalto borracha é mais poroso e permeável, o que ajuda a evitar a aquaplanagem, que é causada quando há um acúmulo de água na pista, fazendo com que o veículo perca momentaneamente o contato direto com o solo.
  • Melhora da frenagem – A aderência superior, aliada à redução do acúmulo de água, deixa a pista em melhores condições para frenagens seguras.

Veja como é feita a revitalização das rodovias utilizando o asfalto borracha