Sistema de esgotamento sanitário de Santa Cruz do Capibaribe entra em operação

22

Com vazão de 360 L/s, obra em Pernambuco vai beneficiar 196 mil pessoas até 2037.

A Acciona, por meio de sua linha de negócio de água, em consórcio com a empresa brasileira GEL, concluiu as obras do sistema de esgotamento sanitário de Santa Cruz do Capibaribe, em Pernambuco, e agora está na fase de operação assistida.

O sistema foi projetado para tratar uma vazão de 360 L/s, que beneficiará 196 mil pessoas até 2037, conforme crescimento populacional local. A construção contemplou uma estação de tratamento de esgoto, quatro elevatórias e suas respectivas linhas de recalque e 17,8 km de interceptores com 187 caixas de tempo seco.

A parte estrutural do projeto da ETE e elevatórias teve o consumo de cerca de 10 mil m³ de concreto com aplicação de 840 T de aço, enquanto a execução de oito interceptores com diâmetros variados entre 150 e 1000 mm totalizou 17,8 km de tubulações.

A ETE conta com um supervisório para o controle e operação da estação e elevatórias e com um laboratório de análise para monitorar a qualidade do efluente tratado. Com o intuito de garantir o bem estar das comunidades circunvizinhas à ETE e elevatórias, instalou-se em todas as unidades o tratamento de odor por carvão ativado.

O investimento do contrato foi de cerca de R$ 99 milhões e o projeto contemplou a engenharia executiva, obras e operação assistida durante um ano, o que já está em andamento. O projeto fez parte do Plano de Sustentabilidade Hídrica de Pernambuco e contou com o financiamento do BIRD – Banco Internacional para a Reconstrução e Desenvolvimento.