Sem dinheiro, Aneel corta até inspeção de barragem

470

Em contraste com o provável sucesso hoje do leilão de linhas de transmissão, que teve aporte de garantias financeiras de empresas interessadas nos 35 lotes oferecidos ao mercado, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) entrou em estado de alerta. A autarquia foi surpreendida pelo contingenciamento de 45% na lei orçamentária de 2017 e precisar enfrentar uma situação de penúria nos próximos meses.

Para se adaptar ao corte, a Aneel fará um ajuste radical nos planos. O programa de segurança de 936 barragens de usinas hidrelétricas deve ser um dos mais comprometidos, com a suspensão de inspeções in loco, mesmo após o desastre de Mariana (MG). Metade das estruturas foi classificada como de alto dano potencial em caso de rompimento. Diante da escassez de recursos para bancar o deslocamento de servidores, fiscalizações sobre o
andamento de obras de usinas e linhas de transmissão serão feitas só com base em relatórios fotográficos das empresas.

Leia mais em: http://www.valor.com.br/brasil/4946266/sem-dinheiro-aneel-corta-ate-inspecao-de-barragem