São Paulo recebe R$ 22,5 milhões do Governo Federal

33

Ministério do Desenvolvimento Regional também aportou recursos para continuidade de projetos em outros 18 estados e no Distrito Federal.

O MDR – Ministério do Desenvolvimento Regional repassou R$ 22,5 milhões para ações de saneamento básico em 13 municípios paulistas. Os recursos serão investidos em obras de abastecimento de água, esgotamento sanitário, saneamento integrado e manejo de águas pluviais. No total, a União está repassando R$ 45,1 milhões para ações em 19 estados e no Distrito Federal. A responsabilidade pela execução das intervenções é dos estados e municípios e os pagamentos são realizados de acordo com a execução dos serviços.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, ressalta que a continuidade das obras ajuda a aquecer a economia local. “Esse volume de repasses é um dos maiores dos últimos meses e mostra o empenho, mesmo em meio à pandemia, de dar seguimento a obras e projetos, de garantir os empregos, e de proporcionar mais qualidade de vida às famílias brasileiras”, afirma.

Em São Paulo, o maior volume de recursos – R$ 7,7 milhões – é para as obras de canalização, implantação de reservatórios de amortecimento e de sistemas de galerias de águas pluviais no Córrego Ipiranga, na capital. Já em São Bernardo do Campo, R$ 7,3 milhões serão divididos para as intervenções de saneamento integrado e urbanização nos assentamentos Sítio Bom Jesus, Alvarenga Peixoto, Divineia, Pantanal I e II e Jardim Ipê.

Também serão beneficiados os municípios de Campinas, Hortolândia, Bauru, São José do Rio Preto, Sorocaba, Mogi Guaçu, Santa Bárbara d’Oeste, Tupã, Várzea Paulista e Olímpia.

Desde janeiro, mais de R$ 252,8 milhões foram repassados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional para garantir a continuidade de empreendimentos de saneamento básico pelo País.

Atualmente, a carteira de obras e projetos do MDR no setor – contratos ativos e empreendimentos em execução ou ainda não iniciados – é de R$ 21,5 bilhões para financiamentos e de R$ 20,2 bilhões para o Orçamento Geral da União.