Projeto de conselheiro da Abar é símbolo em São Paulo

255

O investimento em capacitar o profissional e qualificar o prestador de serviço é preocupação primeira da  Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento (Ares-PCJ), uma das agências reguladoras associadas da Associação Brasileira das Agências de Regulação (Abar).

De acordo com o conselheiro da Abar, Dalto Favero Brochi, que também é um dos diretores da Ares-PCJ, uma das frentes de trabalho é o envolvimento da sociedade em ações de conscientização, como ocorre no -exercício- conciso e sistêmico da Gota d’Água. Conhecimento de qualidade invadindo as escolas públicas dos 70 municípios que fazem parte do consórcio PCJ. Há 25 anos, a agência vem iniciando as crianças em uma ação coletiva de aprendizagem e conscientização.

Desde o princípio, cerca de 3 milhões de pessoas já foram atingidas direta ou indiretamente pelo projeto educativo. Professores da rede pública são convidados pelas secretarias municipais a participarem de treinamento, o qual será levado por eles às salas de aula, formando uma rede de partilha de conhecimento. Temáticas, as semanas abordam assuntos relacionados à preservação do meio ambiente, bem como o uso consciente dos recursos. Neste ano, o mote foi “Água e Saneamento”.

Abrigando uma das mais importantes bacias hidrográficas da região e responsável por abastecer parte da Grande São Paulo, a Cantareira carece atenção. Iniciativas como a Gota d’Água são fundamentais para garantir a longevidade do sistema de abastecimento. Ele foi inspirado no modelo francês “Le Classe de l’Eau” ou em tradução livre, a escola da água. “O modelo visa aprendizado transversal de conscientização. Professores de diversas disciplinas inclui o tema e discussão em suas classes. Assim, sistemicamente as crianças têm acesso ao assunto, formando um aprendizado e conscientização sólidos”, diz o diretor geral da Ares-PCJ, Dalto Favero Brochi.