Produção de petróleo e gás em 2011 foi a maior da história do Brasil

588

A produção de petróleo no Brasil em 2011 foi a maior do país até hoje. Durante todo o ano, foram produzidos, aproximadamente, 768 milhões de barris de petróleo e 24 bilhões de metros cúbicos de gás natural. Isso representa um total de 919 milhões de barris de óleo equivalente (boe), com uma vazão diária média de 2,52 MMboe/d. Em comparação com o ano de 2010, houve aumento de 2,5% na produção de petróleo e 4,9% na produção de gás natural, quando a vazão diária média ficou em torno de 2,45 MMboe/d. Nos últimos dez anos (2002-2011) a produção de petróleo  cresceu 45% e a de gás natural, 55%. Em relação a queima de gás natural, houve redução de cerca de 27% em 2011, se comparada à queima realizada em 2010. Em média foram queimados 4,8 MMm³/d em 2011 contra uma média de 6,6 MMm³/d em 2010. O ano de 2011 também foi o de melhor aproveitamento do gás natural. Houve aproveitamento de cerca de 92,7% de todo o gás natural produzido no país.

As informações estão no Boletim da Produção de dezembro de 2011, que a ANP divulga em sua página da internet.

Produção em dezembro de 2011 também foi recorde

A produção de petróleo e gás natural no Brasil em dezembro foi de aproximadamente 2,214 MMbbl/d (milhões barris por dia) e 71 MMm³/d (milhões de m³ por dia), respectivamente, totalizando em torno de 2,663 MMboe/d (milhões barris de óleo equivalente por dia). Esses passam a ser os novos recordes mensais de produção de petróleo e gás natural no Brasil, superando respectivamente, as produções de novembro de 2011 e dezembro de 2010. Houve aumento de aproximadamente 1,6% na produção de petróleo se comparada com o mesmo mês em 2010 e de aproximadamente 1,2% se comparada ao mês anterior.

Houve aumento de aproximadamente 3,1% na produção de gás natural se comparada ao mesmo mês em 2010 e de de aproximadamente 5,1% da produção de gás natural se comparada ao mês anterior.

No mês de dezembro de 2011, 306 concessões, operadas por 25 empresas distintas, foram responsáveis pela produção nacional. Destas, 78 são concessões marítimas e 228 são terrestres. Vale ressaltar, que das 306 concessões, nove encontram-se em atividades exploratórias e produziram através de Testes de Longa Duração (TLD), e outras dez são de Campos licitados contendo Acumulações Marginais.

O grau API médio do petróleo produzido no mês foi de aproximadamente 23,6°, sendo que 8 % da produção é considerada óleo leve (>=31°API), 53% é óleo médio (>=22°API e <31°API) e 39% é óleo pesado (<22°API) (classificação de acordo com a Portaria ANP nº 09/2000).

Fonte: ANP

{backbutton}