Presidente da Ersara participa de Seminário da Agems sobre resíduos sólidos

42
Foto: Tony Winston/Agência Brasília

O II Seminário promovido pela Agems (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de MS) tem foco em resíduos sólidos, um dos novos eixos do saneamento básico em que Agência está atuando e que tem impacto direto no desenvolvimento sustentável. Para debater o assunto, apresentar experiências e trocar conhecimento, o evento traz o presidente do Conselho de Administração da Ersara (Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos dos Açores), Hugo Pacheco, considerado um dos grandes especialistas internacionais em resíduos sólidos. O Seminário acontece nesta terça-feira (22/02), no Novotel, em Campo Grande, e as inscrições estão abertas.

Pacheco é Mestre em Engenharia e Gestão de Sistemas Hídricos pela Universidade dos Açores e licenciado em Engenharia do Ordenamento dos Recursos Naturais pelo Instituto Politécnico Castelo Branco. Desde 2003 desenvolve sua atividade profissional na área ambiental, com principal destaque nas áreas do abastecimento de água, saneamento de águas residuais e gestão de resíduos urbanos. Preside o Conselho de Administração da ERSARA desde 2010 e é também vice-presidente da WAREG – European Water Regulators, que reúne entidades responsáveis por regular os serviços de água e/ou águas residuais em diferentes países da Europa.

“No I Seminário tratamos de infraestrutura, agora direcionamos para essa área tão importante do saneamento. É assim, ouvindo quem entende, expondo nossa experiência, enriquecendo nosso conhecimento que vamos fazer a AGEMS cada vez mais capacitada e entregando resultados”, destaca o diretor-presidente da Agência, Carlos Alberto de Assis

EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL

Os Açores são uma região autônoma de Portugal, um arquipélago com nove ilhas, no total 2,3 mil metros quadrados e população de 236 mil habitantes espalhados pequenos grupamentos. Na definição da ERSARA, a realidade do arquipélago – levando em conta a vulnerabilidade dos ecossistemas naturais – faz com que sejam poucas as alternativas. Isso requer que a gestão integrada da água e de resíduos seja uma ferramenta estratégica para atingir o objetivo do desenvolvimento ambientalmente sustentado.

Hugo Pacheco esteve em dezembro de 2021 no XII Congresso Brasileiro de Regulação, evento com participação da AGEMS, quando ocorreu o intercâmbio de experiências sobre o abastecimento d’água, o esgotamento sanitário e a gestão de resíduos sólidos que une realidades da África, da Europa e da América do Sul. A vinda do especialista ao Seminário em Mato Grosso do Sul aprofunda a interação com a Agência Estadual, que está trabalhando na expansão e consolidação da regulação e fiscalização do eixo sanitário resíduos sólidos.

“A nossa regulação busca experiências internacionais, visando as melhores práticas e ao mesmo tempo, vai a campo, de sol a sol em cada um dos municípios, para entender as peculiaridades locais, com o objetivo de implementar soluções sustentáveis”, explica a diretora de Saneamento Básico e Resíduos Sólidos, Iara Marchioretto. “Nosso trabalho não termina quando a água chega na casa do usuário, quando o esgoto está tratado ou quando os resíduos e rejeitos estão corretamente destinados. Ele continua e, a partir daí, reflete na saúde, na educação, no trabalho, na geração de emprego e renda, levando qualidade de vida, bem-estar e dignidade à população”, conclui.

Para participar do Seminário faça sua inscrição, clicando aqui.