Presidente da ADASA acompanha testes de captação de água no Lago Paranoá

461

O diretor-presidente da Adasa, Paulo Salles, acompanhou nesta quinta-feira (14) os testes de captação no Subsistema Produtor do Lago Norte, que deve passar a reforçar o abastecimento de água de Brasília a partir de 2 de outubro.

“Estamos satisfeitos de ver a obra avançar dentro do prazo. Graças à colaboração da população, que aderiu fortemente ao uso racional da água e está economizando, até agora conseguimos ficar acima das metas previstas na Curva de Acompanhamento dos reservatórios. Essa captação no Lago Paranoá nos ajudará a enfrentar a crise hídrica com mais tranquilidade”, afirmou Salles.

O presidente da Caesb (Companhia de Saneamento Ambiental de Brasília), Maurício Luduvice, e o governador Rodrigo Rollemberg também acompanharam os testes e visitaram a balsa onde ocorre o processo.  

“É emocionante ver a água correr e passar por todos os testes. Na primeira semana de outubro, esta estação de tratamento já estará em pleno funcionamento para ajudar o sistema de abastecimento de água do DF”, declarou Rollemberg.

Os testes são promovidos pela empresa que toca as obras, a Enfil S.A Controle Ambiental. Eles consistem em verificação de vazamento, checagem de estrutura, desempenho dos equipamentos, entre outros.  

Depois da entrega, serão três meses de operação assistida, ou seja, em parceria da Caesb com a Enfil. Depois dessa data, a Caesb assume o manejo.

Cerca de 80% da obra está concluída. O investimento ficou em R$ 42 milhões, 15% abaixo do inicialmente estimado — R$ 49.437.958. O Ministério da Integração Nacional liberou R$ 55 milhões para as obras — a diferença volta para a pasta federal.

Leia mais aqui.