Pesquisa revela percepção do brasileiro sobre o saneamento básico

515

O Cidadão das grandes cidades está mais bem informado sobre o saneamento básico. Conhecer o que pensa o brasileiro sobre o saneamento básico, sua importância para a vida, os impactos da ausência dos serviços de água tratada, coleta e tratamento dos esgotos foram os objetivos da pesquisa realizada pelo Instituto Trata Brasil e IBOPE.

A pesquisa foi direcionada às percepções quanto a evolução e carências dos serviços, e abordou principalmente a visão da sociedade quanto às responsabilidades pelos avanços do saneamento básico nas cidades.

Diferentemente dos resultados de 2009, quando ao serem perguntados sobre o que entendiam pelo termo “saneamento básico” 31% das respostas foram “Não Sabe”, desta vez isso ocorreu em apenas 13% dos casos, o que mostra que as pessoas estão mais bem informadas sobre o tema. Em 2012, 6% das pessoas responderam que saneamento básico é saúde.

Foram 1.008 entrevistas realizadas em 26 grandes cidades brasileiras com população acima de 300 mil habitantes em todas as regiões. Na pesquisa, prevaleceram as entrevistas com mulheres (55%), da classe C (54%), com idades acima dos 30 anos e com grau de instrução do ensino fundamental.

A pesquisa concluiu que o brasileiro está mais atento ao saneamento básico, principalmente a respeito da falta de água tratada e esgotos (coletados e tratados), além de revelar a sua insatisfação com a qualidade dos serviços prestados. Porém, apesar de ciente, o cidadão brasileiro em geral não cobra por melhorias no saneamento e qualidade de vida.

Para acessar a pesquisa completa, visite:

http://www.tratabrasil.org.br/detalhe.php?secao=31

 

Fonte: Trata Brasil