Nova diretoria da Manaus Ambiental é apresentada ao Conselho Estadual de Regulação

1345

O Conselho Estadual de Regulação e Controle dos Serviços Públicos Concedidos do Amazonas – CERCON, reuniu hoje (23), na sede da Agência Reguladora dos Serviços Públicos – ARSAM, membros representantes da Prefeitura de Manaus, Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor – PROCON, Instituto de Pesos e Medidas – IPEM, Central Única das Comunidades – CUC, concessionárias e prestadoras de serviços essenciais, ARSAM e Federação das Indústrias do Amazonas – FIEAM/FECOMÉRCIO, para a apresentação da nova diretoria da Manaus Ambiental, atual prestadora dos serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário da cidade de Manaus. Sérgio Braga, Diretor Presidente da concessionária de água, começou seu discurso afirmando que foi autorizado a realizar uma reforma administrativa para a reestruturação organizacional buscando a melhoria da qualidade dos serviços prestados.

Os conselheiros expuseram suas opiniões a respeito da atuação da concessionária, em especial, nas zonas Norte e Leste, áreas abastecidas pelo Programa Água para Manaus – PROAMA, que foi criado para suprir a demanda de distribuição de água através da construção de mais uma estação de captação de água para abastecer essas zonas 24h/dia, o que não está acontecendo, de acordo com o Coordenador da Unidade Gestora de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário – UGA, que também manifestou preocupação com a falta de água e abastecimento intermitente em várias localidades, como os bairros Armando Mendes e Cidade de Deus, metas não cumpridas, bags de entulhos e buracos abertos por vários dias, após a realização de obras na rede pública de abastecimento e a insatisfação do poder concedente.

O Diretor Presidente da ARSAM, Fábio Alho, solicitou maior sensibilidade e flexibilidade de negociações de dívidas altas já até intermediadas, sem sucesso, pela ARSAM. O conselheiro representante da Central Única das Comunidades também manifestou a insatisfação da comunidade do bairro Mauazinho, que sofre com a falta diária de água, que chega às torneiras apenas durante a madrugada. As reinvindicações foram acatadas pelos representantes da Manaus Ambiental, que prometeram providências a todos os reclames registrados na sétima reunião ordinária do CERCON. Os técnicos da ARSAM, responsáveis pelo Comitê de Integração de Obras Públicas – CIOP, também apresentaram uma retrospectiva da atuação dos órgãos, instituições e prestadores de serviços essenciais, quanto a útil compartilhamento e cruzamento de informações georreferenciadas, para integrar, ao mesmo tempo e espaço geográfico, as obras de infraestrutura urbana, diminuindo o impacto nas ruas de Manaus, em benefício da população.