Mais sete empresas são notificadas por GAV fora de especificação

9
A ANP notificou na sexta-feira (5/2) as matrizes das distribuidoras de combustíveis de aviação Raízen, Gran Petro, Air BP Brasil, Rede Sol, Petróleo Sabba, Air BP Petrobahia e Petrobahia a prestarem informações, no prazo de 48 horas, dentro do processo investigativo conduzido pela Agência sobre a gasolina de aviação (GAV) fora de especificação produzida em janeiro na Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), em Cubatão, São Paulo.
A Agência já havia notificado a BR Distribuidora e a Petrobras, que também foi notificada a fornecer dados adicionais de movimentação e de qualidade do volume de GAV fora de especificação comercializado pela RPBC.
A ANP está atuando junto a todos os agentes econômicos que operam no suprimento da GAV para garantir o abastecimento e a segurança na utilização do produto. Desde 3/2, fiscais da ANP estão em campo para investigar o ocorrido, tendo coletado amostras do combustível para análise em laboratório.

A Refinaria Presidente Bernardes é a única a produzir GAV no Brasil. Segundo a Petrobras, foram comercializados pouco mais de dois mil metros cúbicos de combustível fora de especificação.