Fiscalizações de outubro da ARESC

562

Confira as fiscalizações realizadas no mês de outubro pelas equipes da Aresc:

1 – Santo Amaro da Imperatriz – Vistoria na recuperação do Rio Pilões após uma forte estiagem que havia comprometido o nível do manancial.

Imagem: ARESC

2- Vistoria em adutora  amna SC 406- Morro das Pedras/Florianópolis

Imagem: ARESC

E o mês encerrou com a visita no Espaço Rural Panaceia, de Fábio Vaccaro de Carvalho em Camboriú, propriedade esta, inserida no Programa Produtor de Águas. O Produtor de Águas é um projeto desenvolvido na bacia do Rio Camboriú onde produtores rurais recebem incentivo financeiro para que eles preservem suas propriedades de forma adequada a produção de água.

São 17 produtores inscritos, que respondem por 520 hectares de área de conservação ambiental e 39 hectares em processo de restauração. Cada propriedade recebe auditorias periódicas para comprovar o bom uso do recurso. As ações envolvem ainda recuperação de áreas degradadas, conservação dos remanescentes florestais nativos, o manejo adequado do solo e a conservação de estradas rurais.

O Projeto foi baseado nos conceitos do Programa Produtor de Água da ANA, sendo a primeira experiência desse modelo de Projeto de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) no Estado de Santa Catarina. Caso inédito no país, onde a Aresc autorizou a Emasa (Empresa Municipal de Água e Saneamento de Balneário Camboriú) a incluir na tarifa de água, os custos do incentivo. Hoje, cada consumidor paga menos de R$ 1 para manter o meio ambiente, mas o valor não aparece registrado na conta. O dinheiro arrecadado vai para o projeto.

O Projeto Produtor de Água do Rio Camboriú é uma iniciativa da Prefeitura de Balneário Camboriú, por meio da Emasa, em parceria com as seguintes instituições: The Nature Conservancy (TNC), Prefeitura Municipal de Camboriú, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Camboriú; Agência Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc); Centro de Informações de Recursos Ambientais de Hidrometeorologia de Santa Catarina (EPAGRI/CIRAM) e Agência Nacional de Águas (ANA).

Imagem: ARESC
Imagem: ARESC