Dia do Caminhoneiro: rodovias oferecem assistência para viagens

64

“Ter um lugar seguro para que a gente possa estacionar e descansar um pouco é mais que necessário. Até porque são horas na direção; chega um momento que o corpo pede isso”. O relato do caminhoneiro Valmir Vicente, de 37 anos, ilustra a importância de uma infraestrutura rodoviária capaz de atender às principais necessidades destes profissionais, que passam longos períodos longe de suas famílias para transportar as mais variadas cargas.

Valmir é um dos mais de 4,2 mil caminhoneiros que trafegam por dia (média de janeiro a maio de 2021) nas rodovias concedidas do Estado de São Paulo. Para garantir viagens mais seguras e confortáveis, as concessionárias reguladas pela ARTESP – Agência de Transportes do Estado de São Paulo oferecem diversos serviços que formam uma verdadeira rede de assistência a estes profissionais. As atividades englobam atendimentos médicos, exames clínicos, avaliação odontológica preventiva, corte de cabelo, alimentação, palestras educativas e até massagens.

A malha concedida paulista possui hoje seis áreas de descanso exclusivas aos caminhoneiros – algumas delas com atividades diárias de orientação, lazer e café da manhã, como no caso da administrada pela concessionária Renovias, em Mogi Mirim, que recebe ao ano, em média, 12 mil veículos e aproximadamente 13 mil caminhoneiros, ajudantes e familiares, que se beneficiam dos serviços gratuitos. Estas áreas são distribuídas em pontos estratégicos da malha rodoviária com grande movimentação de caminhões e carretas, assim como 320 postos de serviços com vagas para veículos pesados (veja todas as localizações aqui). As paradas possibilitam que os profissionais durmam e descansem o corpo depois de horas de jornada de trabalho diminuindo os riscos de acidentes provocados pelo sono e cansaço.

Por prestarem serviços essenciais, estes profissionais não pararam durante a pandemia e seguiram suas viagens, assim como não foram interrompidas as campanhas de conscientização das concessionárias e da Artesp – o que contribuiu para diminuir o número de acidentes envolvendo veículos pesados. De abril de 2020 a abril de 2021, houve redução de 3,5% nas ocorrências envolvendo caminhoneiros, na comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo dados do Infosiga, sistema gerenciado pelo programa Respeito à Vida, do Governo do Estado de São Paulo.

“Estes profissionais são responsáveis por grande parte do transporte logístico de São Paulo; considerando que o Estado movimenta 40% da economia do país, é fundamental, portanto, que ofereçamos toda a assistência necessária para que eles possam executar suas atividades da melhor maneira possível, desde infraestrutura para descanso até iniciativas que contribuam com a redução de acidentes”, afirma Milton Persoli, diretor-geral da Artesp.

As campanhas educativas e de apoio aos caminhoneiros já disponibilizaram, desde o início da pandemia de Covid-19, em março de 2020, a distribuição de mais de 63 mil adesivos eletrônicos para pagamento automático de pedágios (TAGs), 261 mil kits higiene, 313 mil kits alimentação, aplicação de mais de 6,2 mil vacinas H1N1 e orientações de segurança viária. Além disso, já foram prestados pelas concessionárias, de janeiro a maio deste ano, mais de 70 mil atendimentos, o que representa uma média de 463 atendimentos por dia, especificamente para estes profissionais.

Há também iniciativas específicas de assistência a estes profissionais promovidas pelas concessionárias, como no caso da Intervias, que possui uma carreta itinerante no Programa “Estrada Viva”, para atendimentos de saúde/bem-estar. Já a Via Paulista aborda e orienta caminhoneiros no Programa “Acorda Motorista”, sobre o tempo correto de descanso e a importância de se evitar o uso de medicamentos e substâncias para combater a sonolência. A CCR SPVias também realiza a conscientização contra a direção com sono. A Rota das Bandeiras, por sua vez, desenvolve o Programa “Parada Legal”, ação itinerante que disponibiliza aos caminhoneiros uma série de serviços gratuitos, como aferição de pressão, teste de visão, exames de DSTs, bem como corte de cabelo e massagem. 

Ecopistas e Ecovias possuem o Programa “Pit Stop Caminhoneiro”, com medidas de educação no trânsito, testes de saúde e distribuição de refeições. Já a CCR Autoban e ViaOeste têm o Programa “Estrada para Saúde”. Na área de descanso de Jundiaí, por exemplo, há atendimentos gratuitos diários, de segunda a quinta-feira, das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30 e às sextas-feiras das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 16h30 horas. O caminhoneiro pode fazer exames de tipagem sanguínea, fator Rh, glicemia e colesterol, além de medir a pressão arterial, acuidade visual, cálculo de IMC e cuidar da saúde bucal. Além disso, outros serviços também podem ser realizados no local, tais como corte de cabelo, massagem bioenergética e cuidados com os pés.

O 30 de junho foi escolhido como data regional para celebrar a profissão de caminhoneiro no Estado de São Paulo, oficializada na lei nº 5.487 (1986). Outras duas datas homenageiam estes profissionais: 25 de julho, Dia de São Cristóvão, padroeiro dos motoristas, e 16 de setembro, Dia Nacional do Caminhoneiro.