Corpo diretivo e gerências da Arsal-AL passam a ser 100% femininos

62

A Arsal-AL (Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas) já havia se tornando, em abril deste ano, uma das agências reguladoras do País a ter o corpo diretivo totalmente composto por mulheres. Agora, passa a ter também todas as gerências das áreas reguladas ocupadas por técnicas.

No Brasil, segundo levantamento da ABAR (Associação Brasileira de Agências de Regulação), das 87 agências reguladoras, apenas 13 são presididas por mulheres e este número é reduzido drasticamente se considerarmos toda a diretoria, sendo Alagoas a segunda, atrás apenas da ARSP-ES (Espírito Santo).

Atualmente, o colegiado da Arsal é composto pela presidente, Camilla Ferraz, e pelas diretoras Eulália Moraes, Patrícia Medeiros e Andresa Pedrosa. A força feminina da agência também fica evidente quando consideramos as gerências das áreas reguladas.

Time feminino à frente da agência alagoana / Foto: Arsal-AL

A mais nova técnica a assumir a Gerência de Regulação do Saneamento foi a engenheira Taís Pereira da Luz. Nas demais áreas destacam-se Clara Alves, na Gerência de Gás Canalizado; Renata Sohrar, na Gerência de Transporte; e Suely Quintela, na Gerência de Energia Elétrica. A agência conta ainda com a força feminina à frente das gerências de Tarifas e Planejamento, Orçamento, Finanças e Contabilidade, Layne Lucena e Izabele de Almeida, respectivamente; além da ouvidora, Larissa Camerino, e da Assessora Executiva de Gestão Interna, Ana Maria.

Embora a chegada dessas técnicas a postos de destaque dentro da agência tenha ocorrido de maneira natural, a presidente da Arsal classifica o fato como uma demonstração da capacidade e da competência femininas e de que a mulher pode e deve ocupar todos os espaços.