BEP apresenta em webinar Guia da Regulação Estadual do Biometano

363

Fernando Franco, presidente da ABAR (Associação Brasileira de Agências de Regulação), participou nesta terça-feira (22) da abertura do webinar “Regulação estadual de biometano: expandindo o mercado de gás renovável”, parte da série de eventos sobre biogás promovidos pelo Programa de Energia para o Brasil (BEP), do Reino Unido.

O evento marcou a apresentação do “Guia de Regulação Estadual de Biometano”, realizado pelo Instituto 17 no âmbito do BEP, em parceria com a ABAR e os estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Sergipe, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Também participaram do projeto agências reguladoras de todos os estados brasileiros. Moderadora do evento, Leidiane Mariani, do Instituto 17, explicou que o objetivo do desenvolvimento do guia é “promover a harmonização entre a regulação dos estados no que se refere ao biometano”. A publicação será lançada em breve.

“O BEP é um programa de cooperação entre o Reino Unido e o governo brasileiro, por meio do Ministério de Minas e Energia”, esclareceu logo na abertura o coordenador do programa no País, Gilberto Jannuzzi. “Nosso principal objetivo é ajudar o Brasil, em cooperação com o Reino Unido, a acelerar o processo de transição energética, uma transição que nos ajude a dar conta de desigualdades sociais e de gênero.” Segundo ele, o programa está organizado em três grandes áreas, que se articulam e se complementam: política pública e regulação; tecnologia; e como fomentar o mercado para a inovação.

Em sua fala na abertura do evento, representando a ABAR, Fernando Franco declarou-se um entusiasta do biometano. Citou, inclusive, sua experiência recente com a produção de biogás em uma planta de suinocultura em fazenda de sua propriedade, no Ceará, onde é diretor da Arce, a agência reguladora estadual.

Na avaliação de Franco, a diversidade de fontes alternativas de energia disponíveis no Brasil explicam em parte o fato de que o País não tenha despertado antes para o potencial do biometano. “Um potencial enorme, que não podemos desperdiçar, por várias razões, entre elas o impacto climático da produção de energia”, comentou. “Este guia vem em um momento muito importante para que possamos avançar em matéria tão fundamental.”

Também participaram do webinar, como palestrantes, o VP Sudeste e coordenador da Câmara Técnica de Petróleo e Gás da entidade, Vladimir Paschoal, conselheiro e VP da Agenersa; a Diretora de Gás Canalizado e Energia da Arsp-ES, Débora Cristina Niero; e o diretor da Câmara Técnica de Gás Canalizado da Agrese, Douglas Costa.

Assista à íntegra do webinar