Assinado protocolo de cooperação cinematográfica entre o Brasil e o Chile

513
Documento foi assinado pelo ministro Juca Ferreira em Santiago e prevê lançamento anual de editais de coprodução

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, assinou ontem, em Santiago, no Chile, um protocolo de cooperação cinematográfica para apoio à coprodução entre o Brasil e o Chile. O documento, assinado também pelo ministro chileno Ernesto Ottone, prevê o desenvolvimento _ pela ANCINE  e pelo Conselho Nacional da Cultura e das Artes – CNCA, do Chile _ de um programa de apoio à coprodução entre os países com o oferecimento de apoio financeiro a projetos de coprodução e de distribuição destas obras nos mercados de salas de exibição do Chile e do Brasil.

De acordo com o protocolo, no primeiro ano de execução um filme de longa-metragem de cada país será selecionado para receber o apoio. Cada uma das instituições fará um aporte equivalente ao valor de 100 mil dólares, nas moedas locais. A ANCINE disporá os recursos para o produtor brasileiro de projeto com participação minoritária brasileira e o CNCA ficará responsável pelo repasse ao produtor chileno de projeto em que o Chile seja o participante minoritário.

As duas partes signatárias se comprometem a convocar em seus respectivos países editais de concursos públicos para a seleção de projetos de coprodução Brasil-Chile. Em cada país os projetos deverão ser apresentados por empresas produtoras nacionais e a responsabilidade pela seleção dos contemplados ficará a cargo de uma Comissão Binacional, composta por dois profissionais brasileiros e dois chilenos com reconhecida trajetória no setor. O protocolo determina ainda os critérios a serem observados no julgamento: a qualidade técnica e artística; a relevância para a integração das indústrias cinematográficas dos dois países; e a relevância da participação artística e técnica do país com participação minoritária no projeto.

Clique aqui para ler o Protocolo de cooperação cinematográfica para o apoio à coprodução de filmes de longa-metragem entre o Conselho Nacional da Cultura e das Artes da República do Chile e o Ministério da Cultura da República Federativa do Brasil