ARTESP – Após reunião com prefeito e vereadores, ARTESP promete tomar providências contra Expresso Regional

383

Prefeitos e vereadores se uniram para buscar melhorias para os usuários dos ônibus das linhas de São Roque e região.

Em reunião com os Prefeitos de São Roque, Efaneu Nolasco Godinho e de Vargem Grande Paulista Roberto Rocha, e com os vereadores Donizete Carteiro, Alfredo Estrada, Etelvino Nogueira e Tio Milton, o diretor de logística da ARTESP (Agência Reguladora de Serviços Públicos de Transporte do Estado de São Paulo), Marcos Martinez, anunciou que entrará com um processo de cassação e afastamento cautelar contra a empresa de ônibus Expresso Regional, que opera a linha intermunicipal em São Roque. A reunião, que aconteceu na terça-feira (7), contou ainda com a presença da servidora pública Ana Lúcia Sales (usuária dos ônibus) e do vereador de Vargem Grande, Marcelo Lenha.

Durante o encontro, os representantes da “Terra do Vinho” cobraram fiscalização e providências quanto à ausência de manutenção dos carros usados pela Empresa e do comprometimento com os horários estipulados pela ARTESP. “Essa falta de responsabilidade da “Expresso Regional”, por apresentar um péssimo serviço, não será mais aturada por nós e pelos usuários. Queremos uma solução para o problema”, cobra Donizete Carteiro.

Para o prefeito Efaneu, o que mais preocupa no momento é a falta de manutenção. “Os usuários estão a mercê de acidentes e temos que parar essa Empresa antes que alguma coisa aconteça aos usuários”, alerta.

Segundo o diretor de logística, a ARTESP opera hoje com 130 empresas de ônibus, sendo que dessas, 95 apresentam algum tipo de irregularidade e 25 já foram cassadas pelo órgão. “Infelizmente a Expresso Regional está dentro dessas 95 empresas que apresentam irregularidades”, lamenta. Martinez ainda afirma que a Empresa já foi notificada há alguns anos e fez as adequações exigidas, porém está com problemas mais uma vez. “Agora queremos atitudes que mudem de vez o comportamento da Empresa. Não estamos interessados em saber se ela vai ficar ou sair, estamos interessados em melhorar o serviço para a população”, afirma Etelvino. “Essa situação tem que ser resolvida o quanto antes”, completa o presidente da Câmara, Alfredo Estrada.

De acordo com Martinez, após receber as notificações a Empresa terá 15 dias para se manifestar e apresentar melhorias. “Nesse tempo a Expresso Regional pode resolver o problema colocando carros novos para rodar e adequar os horários impostos pela ARTESP”, explica o diretor. Caso a Empresa não se manifeste nesses dias, a Agência Reguladora segue com o processo, dando entrada no afastamento cautelar. “Caso isso aconteça, nessa etapa a Empresa é retirada e outra cadastrada por nós fica no lugar prestando o serviço”, esclarece.

Fonte: Câmara de São Roque

{backbutton}