Artesp apoia campanha contra abuso e exploração sexual infantil

148

A ARTESP, em apoio à campanha “Na Mão Certa”, da Childhood Brasil, passa a divulgar mensagens de orientação e denúncia contra o abuso e exploração sexual infantil nos 415 Painéis de Mensagem Variável (PMVs), distribuídos em mais de 11,1 mil quilômetros de rodovias concedidas. A campanha começa hoje, 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, e será mantida até o dia 31 de maio. O temas da mensagem é: “Abuso e Exploração Sexual Infantil: Ligue 100 e denuncie”.

“A ARTESP tem orgulho de participar da campanha da Childhood Brasil, atuando nas rodovias concedidas paulistas para conscientizar, alertar e promover a denúncia deste tipo de ocorrência. Somente trazendo o problema à tona e realizando medidas necessárias de educação, prevenção e denúncia é que será possível combater essa triste realidade”,  afirma Milton Persoli, diretor-geral da ARTESP.

Para evidenciar esse cenário brasileiro e reforçar a necessidade da denúncia anônima, a Childhood Brasil lançou neste mês a campanha de conscientização sobre a causa, com a assinatura “Violência sexual contra crianças e adolescentes: pra acabar, é preciso saber” e o hashtag #CadêOs90.

O objetivo é alertar a população para o baixo número de denúncias contra o abuso sexual: apenas 10% dos casos são registrados no Brasil. Em 2021, o Disque 100 e o Ligue 180 registraram cerca de 102 mil denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes. Considerando que apenas 10% dos casos são denunciados, segundo a Childhood Brasil, os casos podem somar mais de 1 milhão ao ano.

“Esta campanha tem como objetivo alertar a sociedade sobre o silêncio que existe em torno da violência sexual contra crianças e adolescentes e reforçar a urgência e a importância de cada denúncia”, ressalta Eva Dengler, Gerente de Programas e Relações Empresariais da Childhood Brasil.

Quem presenciar casos de abuso ou exploração sexual de crianças e adolescentes pode denunciar por meio do Disque 100 (Disque Direitos Humanos). O serviço funciona 24h por dia, inclusive nos fins de semana e feriados. A denúncia é anônima e pode ser feita por qualquer pessoa de todo o Brasil, por meio de discagem gratuita.