ARSAM – Cobrança irregular de contas de água na zona leste é revestida pela ARSAM

579

Os moradores das ruas Pinheiros e Angelim, no bairro Jorge Teixeira II, zona leste, não terão de pagar pela cobrança indevida de fornecimento de água emitida pela concessionária Manaus Ambiental, após intervenção da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas – ARSAM que, na última quinta-feira, 12 de julho, levou o corpo técnico da concessionária para verificar in loco alguns pontos problemáticos da cidade em relação ao fornecimento de água.

O chefe do departamento de fiscalização da ARSAM, Jorge Carésto, explicou que a visita começou no bairro Jorge Teixeira II, onde os consumidores das ruas Pinheiros e Angelim enfrentam um problema crônico de falta de água. Mesmo sem o líquido nas torneiras, as contas não pararam de chegar às residências.

Em abril, a concessionária esteve no local e se comprometeu a cancelar as cobranças indevidas, algo que, na prática, não aconteceu. Boa parte das faturas atuais está com valor retroativo. Algumas chegam a atingir R$ 700. Devido à falta de fornecimento regular de água para essas ruas, boa parte dos moradores paga entre R$ 50 a R$ 300 ao proprietário de um poço para ter água em casa. “Temos aqui uma situação que é passível de notificação e multa para a Manaus Ambiental. Ninguém pode ficar esperando pacificamente por isso”, analisou o engenheiro da Arsam, Jorge Caresto. Ciente da situação, o diretor operacional da Manaus Ambiental, Juscélio de Souza, orientou os moradores a não pagarem as contas e disse que irá retornar ao local, com o departamento comercial da concessionária. “Não ter água irrita. Ser cobrado pelo que não existe é pior ainda. As contas serão canceladas e vamos fazer reuniões com os moradores aqui”, prometeu.

Intervenção – Uma das moradoras da rua Angelim, Maria do Rosário, se mostrou satisfeita com a intervenção da ARSAM no caso. “Tiro o chapéu para o trabalho da ARSAM. Toda vez que temos um problema, ela vem aqui e ajuda a resolver”, destacou. Outro bairro visitado da zona leste pela fiscalização da ARSAM foi o Armando Mendes. Na rua 4, a situação também era crítica. O abastecimento de água foi interrompido há uma semana, e os moradores relataram que, quando há água, a pressão é muito baixa. Mesmo assim, as contas não param de chegar.

Melhorias – A visita também constatou algumas melhorias no sistema de abastecimento da capital. Os bairros Morro da Liberdade e Japiim, ambos na zona sul, já contam com abastecimento de água ininterrupto por 24 horas. O fato foi constatado pela ARSAM em conversa com moradores das ruas São Luiz e São Benedito, no Morro da Liberdade, e B-12, no Japiim. Segundo a Manaus Ambiental, foram realizados investimentos no bombeamento e distribuição dessas áreas. “Aqui, a concessionária está de parabéns por cumprir o seu papel. Esperamos que isto não seja temporário e que esse abastecimento intermitente seja estendido aos outros bairros de Manaus”, comentou Jorge Carésto.

Fonte:WWW.arsam.am.gov.br