Arisb-MG participa de congresso com gestores de mais de 550 municípios

229

Diretores, assessores e técnicos da Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento de Minas Gerais (ARISB-MG) participaram do 37º Congresso Mineiro de Municípios, evento realizado pela Associação Mineira de Municípios (AMM), encerrado nesta quarta-feira (02.06), em Belo Horizonte.

“O Congresso terminou com um saldo positivo para a ARISB-MG”, avalia a diretora geral da agência, Gleice Guimarães. Segundo ela, essa foi uma excelente oportunidade para apresentar aos prefeitos, secretários municipais, gestores da área de saneamento, técnicos e assessores dos mais de 550 municípios presentes ao evento o que a agência representa.

Neider Moreira, presidente da ARISB-MG e prefeito de Itaúna, destacou o pioneirismo da agência na área de saneamento. “Somos a primeira agência de Minas Gerais a regular em três eixos do saneamento básico: água e esgoto e resíduos sólidos. Somos ainda a primeira agência do Brasil a realizar o segundo ciclo de auditorias e certificações do “Acertar” com equipe própria, além de sermos a primeira agência do Brasil a regular um consórcio público destinado ao manejo de resíduos sólidos e a quinta agência intermunicipal do Brasil a fazer parte do seleto grupo da Associação Brasileira de Agências Reguladoras (Abar)”.

O diretor Administrativo e Financeiro da ARISB-MG, Arley Silva, também fez um balanço positivo da participação da agência no evento. ” Além de mostrarmos o potencial do nosso trabalho, ainda tivemos a oportunidade de nos aproximarmos de municípios que ainda não regulamos.” Filipe Woods, diretor técnico Operacional da ARISB-MG, elogiou a iniciativa da AMM e a oportunidade da agência estar presente. “Recebemos inúmeras lideranças em nosso estande. Todos foram muito receptivos. Ficamos muito satisfeitos”.

Mirene Augusta de Andrade Moraes e Guilherme Augusto Silva Araújo, analistas de Fiscalização e Regulação da agência, concordam que essa foi uma oportunidade rara: encontrar em um mesmo local mais de 550 titulares da área de saneamento e poder apresentar a eles o caminho para que se cumpra o que estabelece o Marco Regulatório, que é a universalização dos serviços de saneamento, com 99% população atendida com água potável e de 90% com coleta e tratamento de esgotos até 31 de dezembro de 2033.