Arisb-MG apresenta estudos tarifários a conselheiros de Formiga e Piumhi

74

O coordenador de Contabilidade Regulatória da Arisb-MG, Guilherme Araújo, apresentou, na terça-feira (23), ao Conselho Municipal de Saneamento de Formiga, o estudo tarifário realizado a pedido do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) do município. O estudo aponta para uma revisão de 11,27% nas tarifas de água e esgoto.

Nessa revisão, segundo Guilherme Araújo, foi importante a inclusão de investimentos para expansão da hidrometrização no município, uma vez que 19% das residências não possuem hidrômetros. “É preciso acelerar o processo de instalação dos hidrômetros”. Esse é o principal desafio de Formiga para o próximo ciclo tarifário, alertou o coordenador.

Popularmente conhecido como relógio de água, o hidrômetro é um equipamento destinado a medir e registrar, contínua e cumulativamente, o volume de água fornecido ao imóvel. Também é um importante aliado na formação de consciência. Ao possibilitar que o usuário acompanhe o consumo o estimula a fazer uso racional da água.

Araújo também apresentou ao Conselho de Saneamento Básico de Piumhi o estudo tarifário feito a pedido do SAAE daquele município. O estudo propõe um índice de reposicionamento tarifário de 4,47%, que deverá ser aplicado linearmente em todas as categorias e faixas de consumo.

Guilherme Araújo afirmou aos conselheiros que a situação financeira do SAAE de Piumhi permitiu a criação de um planejamento de curto e longo prazos. “O planejamento para investimentos a longo prazo tem como foco a universalização do saneamento conforme prevê a Lei nº 14.026”.