ARES-PCJ: Curso de planejamento orçamentário reúne mais de 100 participantes

360

Dando continuidade ao calendário de cursos e capacitações da Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (ARES-PCJ) aos associados, na última quinta-feira (9) mais de 100 representantes de prestadores de serviços de saneamento participaram do Curso de Planejamento Orçamentário e Inadimplência, que discutiu investimentos, método e finalidade de reajuste, além de experiências de combate à inadimplência.

O contador da prefeitura de Nova Odessa e consultor do IBRAP (Instituto Brasileiro de Administração Pública), José Luiz Dutra Ferreira, foi o primeiro palestrante e citou normas do direito financeiro para tratar dos conceitos de receita, despesa e balanço, enfatizando a importância de uma cultura do investimento. “Um planejamento mal elaborado gera ação mal executada, causando déficit orçamentário e financeiro”, afirmou.

Os presentes verificaram passo-a-passo do método de cálculo de reajuste e o benefício do uso do sistema Sonar de gestão regulatória na apresentação do coordenador de contabilidade regulatória Lucas Candido dos Santos, e da analista da ARES-PCJ, Geyse Renata Zonzini Tapia. “Olhamos para o passado, para como se comportam os custos dos prestadores antes de lançar nova tarifa, para condizer com esses custos”, disse Geyse.

No período da tarde, abordou-se a relação de inadimplência, planejamento e reajuste de tarifas. Na oportunidade, o gerente de estudos econômicos e financeiros da AGIR-SC (Agência Intermunicipal de Regulação do Médio Vale do Itajaí) André Domingos Goetzinger, destacou motivos de inadimplência, como diminuição de renda e falta de educação financeira, e o que fazer para evitá-los.

Para concluir, foi dedicado um momento para troca de experiências. Além de Domingos, também participaram Roberto Cordeiro, da SANASA de Campinas, que falou da atuação da Coordenadoria de Gestão de Créditos da autarquia no combate de cada tipo de inadimplência, Luiz Diego Morais de Souza Santos e Flávia Cristina Teixeira Mendes Sbravatti Silva, do SEMAE de Piracicaba, citaram estratégias contra irregularidades e Felipe Augusto, do SAAEC (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Cerquilho), detalhou soluções usadas pela autarquia no combate à inadimplência, como o rigor no corte de água e o contato telefônico com usuários que deixam de pagar uma fatura e pagam a seguinte.

As apresentações estão disponíveis na categoria 2018 – Curso de Planejamento Orçamentário e Inadimplência na Prestação dos Serviços de Saneamento (09/08), neste link.

Confira o calendário dos próximos cursos: