Arbel realiza fiscalização de coleta de resíduos no centro de Belém

91

Na manhã desta sexta-feira (14/5), técnicos da Arbel (Agência Reguladora Municipal de Belém) percorreram as ruas do bairro da Cidade Velha, no centro da capital paraense, durante vistoria nos serviços de coleta de lixo e locais de descartes irregular. O objetivo era verificar como anda o atendimento de coleta oferecido aos moradores da área, além de identificar possíveis pontos críticos de lixo em via pública.

A vistoria faz parte das ações da Arbel, que é o órgão responsável em fiscalizar os serviços de saneamento básico do município. O trabalho visa contribuir para a melhoria no atendimento dos serviços prestados à população. “Nossa intenção não é de sair penalizando ninguém, mas, sim, contribuir para o melhor atendimento ao usuário. Se o problema é identificado nós acionamos as prestadoras responsáveis para que a situação seja corrigida. Ao final quem ganha com isso é a população, que vai receber um atendimento de qualidade”, detalhou o diretor autárquico da agência, Sérgio Menezes.

Além de percorreram as ruas do bairro, os técnicos conversaram com moradores da área para identificar como anda o atendimento de coleta no local. “Ninguém melhor do que o usuário para nos informar como está sendo feito o serviço e se existe alguma falha, por isso estamos fazendo esse contato direto com os moradores”, explicou Menezes. “Para nossa surpresa, muitas pessoas possuem a consciência de que o morador também precisa colaborar e não descartar lixo de forma irregular”, completou o diretor.

O volume de sacos de lixo espalhados na esquina da Rua Dr Malcher com a avenida Almirante Tamandaré chamou a atenção da equipe técnica da agência. “Vamos registrar todos os pontos e identificar cada situação para gerar um relatório técnico. De posse disso acionamos a prestadora para que se posicione e o problema seja resolvido”, explicou o engenheiro sanitarista e ambiental da Arbel, Marcello Ádamis.

Nascido e criado no bairro da Cidade Velha, o comerciante Mário Miranda, de 56 anos, se queixa da falta de conscientização de alguns moradores da área. “O carro coletor da prefeitura passa todas as noites e em alguns casos chega a passar também pela manhã, mas o povo não obedece ao horário da coleta e prefere jogar o saco de lixo na esquina da rua, o que acaba gerando um grande ponto crítico de resíduos em via pública”, lamentou o morador.

Na via conhecida como Beco do Carmo a queixa dos moradores é com relação a falta de coleta em toda a extensão da via. “A caminhão até passa diariamente, mas o problema é que o carro fica na Praça do Carmo e não entra aqui no Beco. O morador tem que correr com os sacos de lixo para descartar lá em cima, na rua principal. Moramos aqui há muitos anos e também merecemos ter o lixo coletado em nossas portas”, criticou a autônoma Cléia Melo, enquanto conversava com a equipe técnica.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saneamento informou que a coleta de lixo domiciliar no bairro da Cidade Velha ocorre diariamente, no período noturno e está regular. Com relação ao Beco do Carmo, o caminhão não consegue entrar por ser uma via muito estreita, por isso os moradores precisam levar até o ponto de coleta.

A Arbel regula os quatro eixos de saneamento básico, que são abastecimento de água, esgotamento sanitário, resíduos sólidos e drenagem urbana. Denúncias e reclamações podem ser feitas pelo 98464-7478, email: ouvidoria.arbel@gmail.com e no site da agência. Antes de procurar a Arbel é importante que o usuário primeiro oficialize a reclamação junto às prestadoras de serviços, que são as responsáveis pelos atendimentos.