ANTT aprova projeto de integração entre sistemas de transporte do DF e GO

454

O mais novo aumento no preço da passagem das linhas de ônibus que fazem o trajeto entre o Distrito Federal e o Entorno da capital do país pesou no bolso daqueles que dependem do serviço de transporte público na região. Em contrapartida, uma proposta de integração dessas linhas semiurbanas pode ser a solução dos problemas de mais de um milhão de trabalhadores, que vivem esta realidade. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou um estudo técnico apresentado pela Associação dos Municípios Adjacentes a Brasília (Amab) que prevê a construção de uma rede que une os sistemas de transporte do DF ao semiurbano que liga a capital ao Entorno.

Entre as propostas apresentadas no estudo técnico estão a inclusão do Bilhete Único do DF ao transporte do Entorno, assim como do Passe Estudantil e a integração com o Metrô-DF, além da promessa de melhorar a qualidade do transporte semiurbanos na região, a inclusão de exigências relativas à idade da frota em operação, a instalação de sistema de monitoramento e uma maior quantidade de viagens ao longo do dia.

O estudante Marcelo Aquino, de 19 anos, espera ansiosamente pelo início dessa integração. Segundo o jovem, ele precisa de deslocar para o Plano Piloto para ir ao estágio, diariamente. Sem a integração, gasta R$ 19,70 por dia. “É muito triste e pesado para os usuários. Eu estava falando com um amigo e ele me informou que o pai dele tinha sido desligado da empresa a qual trabalhava por causa dessas aumentos desenfreados”, desabafou.

O presidente da Amab e prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo Candango, garante que o projeto tem o objetivo de baratear o custo das viagens. “No estudo que foi apresentado existe a proposta, por exemplo, de um BRT (Bus Rapid Transit) que sairia de Águas Lindas, passaria pelo Setor O (Ceilândia) e chegaria ao Plano Piloto, através da via Estrutural, usando uma via exclusiva”, afirmou.

Leia mais aqui.