ANTT – ANTT busca solucionar gargalos em rodovias concedidas no estado do Rio

523

O Superintendente de Exploração de Infraestrutura Rodoviária da ANTT, Mário Mondolfo, apresentou ontem no dia 09 de maio, em audiência na Comissão de Transportes da Câmara dos Deputados, os principais gargalos nas concessões rodoviárias federais no estado do Rio e as propostas em estudo para sua solução.  Estiveram presentes ao encontro o ministro dos Transportes, Paulo Sergio Passos, o diretor-geral em exercício da ANTT, Ivo Borges, e o diretor Jorge Bastos. Na BR-040, entre o Rio e Juiz de Fora (MG), a proposta em análise prevê a construção de nova pista de subida da serra, com extensão de 20 km (do km 102-Xerém ao km 82-Petrópolis).

Para este trecho está prevista construção do maior túnel rodoviário do Brasil, com cinco quilômetros de extensão. O prazo previsto para execução dessas obras é de três anos, ao custo de R$ 745 milhões.  Na BR-116, Rodovia Presidente Dutra, além da construção de marginais em trechos localizados em São Paulo-São José dos Campos-Rio de Janeiro, haverá a construção de nova pista de descida na Serra das Araras.  A nova pista terá três faixas de 3,60m cada uma, além de acostamento de 3,6m e refúgio de 1,00m. O custo previsto para esta obra é de R$ 929 milhões, com prazo estimado de construção de quatro anos.  Para a Ponte-Rio Niterói (BR 101/RJ) será construído um viaduto de 2 km destinado a aliviar o trânsito da Avenida Brasil, fazendo conexão direta com a Linha Vermelha.  Para Niterói, na chegada da ponte, está prevista a construção de um túnel, para dar maior fluidez ao transito da ponte.

O prazo de construção é de três anos, ao custo de R$ 220 milhões.  Na BR 101, a Avenida do Contorno, em Niterói, já teve seu projeto aprovado e com a Licença Inicial já foi emitida pelo IBAMA. Em relação a este projeto, há pendências em relação a desapropriações. O processo se encontra em fase final de entendimentos.  Ainda na BR 101, em Campos, no norte do estado do Rio, foi feita alteração do projeto de contorno da cidade para comportar o aumento do tráfego, decorrente da implantação do Porto de Açu.

 Há também a duplicação de um trecho de 105,7 km entre Macaé e Campos, cujas obras foram iniciadas em agosto do ano passado.  Na BR 116 (Rio-Teresópolis-Além Paraíba) está prevista a ampliação da capacidade de tráfego na subida da serra, com a implantação de faixas adicionais. Essas obras se encontram em andamento, defendo ser finalizadas até dezembro do ano que vem.  Na BR 393 serão executados diversos contornos, cujos projetos se encontram em fase de licenciamento ambiental, com destaque para o contorno de Sapucaia.