Antaq economiza mais de R$ 16 milhões com aluguel

23

A Antaq economizou nos últimos cinco anos cerca de R$ 16,6 milhões com redução de aluguel das sedes das unidades regionais. A informação foi dada pelo superintendente de Administração e Finanças, Joelson Miranda, durante o 25º Fórum SPOA, organizado pela Secretaria de Gestão do Ministério da Economia e realizado, virtualmente, na sexta-feira (25/6).

Essa economia só foi possível devido a ações da Agência que resultaram na cessão de imóveis de outros órgãos, no compartilhamento de espaços e serviços ou na mudança de endereço para um local onde o aluguel fosse mais baixo. Um exemplo disso é a Unidade Regional do Rio de Janeiro, que está instalada em um imóvel fornecido pela Secretaria de Patrimônio da União (SPU). Se não fosse a cessão, a Antaq pagaria R$ 961,6 mil por ano de aluguel e demais despesas acessórias. Com a cessão, esse valor passou a ser de R$ 70,6 mil por ano, queda de 93%.

Outro exemplo é a Unidade Regional de Porto Velho, que está compartilhando um espaço com o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam). Antes, o custo da Unidade era de R$ 526 mil por ano, agora é de R$ 33,9 mil, redução de 94%.

Miranda também apresentou a redução de gastos com o aluguel da sede da Antaq em Brasília. Atualmente, a Agência paga por mês R$ 378 mil, mas esse valor já foi de R$ 520 mil. “A Antaq tem um orçamento enxuto. Qualquer centavo que conseguimos economizar vale muito”, destacou o superintendente.

Segundo Cristiano Heckert, secretário da Gestão no Ministério da Economia, “o exemplo da Antaq mostra a toda a Administração Pública que, com boa gestão, é possível reduzir significativamente os gastos de custeio e direcionar esses recursos para melhor atender o cidadão”.