ANEEL supera meta de liberação de novas usinas em maio

60

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) autorizou em maio a operação comercial de mais 493,81 megawatts (MW) de potência. O número supera em 76% o total previsto pela equipe de Fiscalização da Agência para o mês – que era de 280,15 MW.

Para se ter uma ideia, seria possível abastecer uma cidade com cerca de 600 mil habitantes apenas com esses 493,81 MW que entraram em operação comercial. Desses, 90% estão instalados em usinas de fontes eólica (220 MW), solar (100 MW) e biomassa (126 MW). Outro destaque do mês foi a liberação de pequenas usinas termelétricas, contratadas no Leilão de Geração 02/2016, que passaram a atender cinco comunidades no Amazonas.

Apesar do cenário de pandemia da Covid-19, a ANEEL tem mantido normalmente o acompanhamento da expansão da oferta de energia elétrica no Brasil. Entre as inovações utilizadas pela fiscalização da Agência está, por exemplo, o uso de tecnologias que permitem o acompanhamento de obras por imagens de satélite. Saiba mais. Mais informações detalhadas sobre o acompanhamento da expansão da oferta de geração estão disponíveis em painéis interativos no endereço www.aneel.gov.br/fiscalizacao-dos-servicos-de-geracao. Esses painéis trazem histórico da expansão da geração desde a criação da ANEEL (1997) e, também, perspectivas futuras a partir da base de dados de todos os empreendimentos atualmente outorgados para construção.

Capacidade instalada

O Brasil alcançou em 2020, até o momento, capacidade instalada de 172.574 MW de potência fiscalizada, de acordo com dados do Sistema de Informações de Geração da ANEEL, o SIGA, atualizado diariamente com dados de usinas em operação e de empreendimentos outorgados em fase de construção. Desse total em operação, 82,75% são impulsionados por fontes renováveis.​