Ancine lamenta o falecimento do ator e produtor Paulo Gustavo

84

NOTA DE PESAR PUBLICADA PELA ANCINE

A Ancine (Agência Nacional do Cinema) se une ao Brasil nesse momento de tristeza pelo falecimento do ator e produtor Paulo Gustavo.

Fenômeno de bilheteria, Paulo Gustavo encantou plateias e fez o Brasil sorrir. Nascido em Niterói (RJ), o artista, que iniciou sua carreira no teatro, estrelou filmes e séries para TV de grande sucesso de público.

No papel de Dona Hermínia, personagem em homenagem à sua mãe Déa Lúcia, Paulo Gustavo levou mais de 25 milhões de espectadores ao cinema.

O longa-metragem “Minha mãe é uma peça 3”, lançado em 2019, conquistou o posto de filme brasileiro com maior arrecadação e público da história, com mais de 11,3 milhões de espectadores, superando a própria marca anterior da franquia, “Minha mãe é uma peça 2”, lançado em 2016, com público de 9,2 milhões.

O recorde consolidou o sucesso da franquia nos cinemas, iniciado em 2013, quando “Minha mãe é uma peça” alcançou 4,6 milhões de espectadores. Os três filmes figuram entre as 10 maiores arrecadações de filmes nacionais.

O ator se destacou ainda em outras comédias no cinema, como “Minha vida em Marte” (2018), “Os homens são de Marte… e é para lá que eu vou” (2014) e “Vai que cola” (2015).

Além da carreira de sucesso, Paulo Gustavo se dedicou também a ações de caridade, em especial às dedicadas à Irmã Dulce, de quem era devoto.

A Ancine se solidariza com os amigos e familiares desse grande ator, que deixa um legado para cultura brasileira.