ANCINE- Fundo Setorial do Audiovisual investe R$ 50 milhões em 41 projetos de longa-metragem

405

Em evento realizado no auditório da Agência Nacional do Cinema- ANA na manhã de hoje, 5 de fevereiro, a ANCINE e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE anunciaram o resultado da Chamada Pública PRODECINE 01/2012 (Linha A) do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA.

Um total de R$ 50 milhões será investido na produção de 41 projetos de longa-metragem – 35 filmes de ficção, 3 documentários e 3 animações – em mais uma etapa de operação do fundo de investimento criado para fortalecer a indústria audiovisual brasileira.

Participaram do anúncio o diretor-presidente da ANCINE, Manoel Rangel, as diretoras Vera Zaverucha e Rosana Alcântara e Renato Vianna, diretor do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, agente financeiro do FSA.

Antes de anunciar os resultados, Manoel Rangel lembrou que foram introduzidas algumas inovações na atual Convocatória do FSA, como a divisão da Linha A em duas, uma de aporte na produção (PRODECINE 01) e outra na complementação de recursos (PRODECINE 04), esta voltada para aqueles projetos que se encontram em estágio avançado da produção e que já captaram pelo menos 40% dos recursos previstos: “Com exceção da chamada PRODECINE 01, todas as demais linhas do FSA passaram a ser operadas no regime de fluxo contínuo”, lembrou o diretor-presidente da ANCINE, citando projetos para o cinema e a televisão que já foram aprovados nesse modelo e se encontram na fase de contratação.

Rangel apresentou em seguida os resultados da atual convocatória, ressaltando a importância do FSA: “O Fundo Setorial do Audiovisual já é o principal mecanismo de fomento ao cinema e ao audiovisual no Brasil. Nas três chamadas anteriores, o Fundo já investiu R$ 191,5 milhões, em projetos de pequenas, grandes e médias produtoras, dirigidos por cineastas de várias gerações, estreantes e veteranos, em diferentes gêneros, para diferentes públicos, incluindo grandes êxitos de bilheteria e filmes que estiveram presentes em festivais internacionais. Entre os projetos já lançados comercialmente estão sucessos como ‘Chico Xavier’, ‘5 x Favela’, De Pernas por Ar’, ‘Até que a sorte nos separe’, ‘Xingu’ e ‘O Palhaço’. Nesta convocatória da Linha A, dos 139 projetos habilitados, 51 foram pré-selecionados por pareceristas externos e por analistas da ANCINE e passaram à etapa de Defesa Oral. Destes, foram selecionados 41, apresentados por 35 empresas produtoras de diferentes regiões do país. Foram contemplados projetos do Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul e Distrito Federal”.

Em seguida, o presidente do BRDE enfatizou a parceria com a ANCINE na condução do Fundo Setorial do Audiovisual: “O BRDE é um banco de fomento ao desenvolvimento, que repassa recursos do BNDES para projetos da indústria, do comércio, de serviços e de infra-estrutura. A partir da parceria firmada com a ANCINE, passamos a ter a oportunidade de contribuir também para o fortalecimento da cultura do nosso país, por meio do apoio à indústria audiovisual em todas as regiões do Brasil, de forma transparente e ágil.”

Presente à cerimônia, o cineasta Nelson Pereira dos Santos ressaltou a importância do Fundo Setorial do Audiovisual para o cinema brasileiro: “Para os cineastas, o Fundo Setorial representa uma garantia de que seus projetos podem ser mais bem estruturados economicamente. O Fundo valoriza o cinema brasileiro”.

Saiba mais sobre o FSA: www.ancine.gov.br/fsa

 

Fonte: Assessoria de Comunicação/ANCINE