Ancine amplia recursos da Chamada Pública para novos realizadores de cinema

63

Uma resolução do Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual, publicada no último dia 2 de setembro, determina a suplementação de recursos no valor de R$ 25 milhões para a Chamada Pública Cinema – Novos Realizadores 2022. A chamada disponibiliza investimentos para projetos audiovisuais, promovendo a inserção de novos realizadores e a regionalização da produção, com o objetivo de contribuir para o aumento da participação do filme brasileiro nas salas de cinema. O montante adicional é de R$ 25 milhões, que, somado aos recursos inicialmente destinados, passa a totalizar R$ 60 milhões para investimento.

Resolução nº 240/2022 foi deliberada pelos membros do Comitê por meio de consulta eletrônica extraordinária, a partir de proposta enviada pela ANCINE, na qualidade de secretaria-executiva. A iniciativa foi tomada por conta do grande volume de projetos inscritos na chamada, e em atendimento a solicitações de entidades representativas do setor, como a API – Associação das Produtoras Independentes do Audiovisual Brasileiro.

A suplementação vai possibilitar o aumento do número de contemplados, com mais agilidade e eficiência na disponibilização dos recursos destinados aos projetos de novos realizadores.

Para o próximo plano de ação estuda-se uma ampliação dos investimentos, considerando o volume de interessados e a importância estratégica de desenvolver novos talentos.

Resolução que estabelecia critérios de priorização na pandemia é revogada

Outra decisão tomada por consulta eletrônica extraordinária foi a revogação da Resolução nº 204/2020, que, motivada pelos efeitos da COVID-19, estabelecia critérios de priorização para a contratação dos projetos selecionados pelo Fundo.

Após dois anos em vigência, com a alteração do cenário pandêmico, e com a entrada em vigor da Portaria ANCINE nº 611/2022, que estabelece uma nova lógica de priorização de projetos na ANCINE, a revogação da antiga resolução foi considerada a solução mais eficaz. Vale dizer que a portaria supracitada prevê a priorização das análises de projetos selecionados para contratação de recursos do FSA.