Anac: Mercado brasileiro não é atrativo para companhias de baixo custo

434

O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), José Ricardo de Queiroz, defendeu nesta terça-feira uma maior desregulamentação do setor, para que o país possa atrair um número maior de companhias aéreas. Segundo ele, um das medidas fundamentais para alcançar esse objetivo é o fim da franquia de bagagem que o órgão já aprovou, mas o efeito foi parcialmente suspenso por decisões judiciais.

“Fala-se que vai dar certo ou não vai dar certo [o fim da franquia de bagagem]. Ninguém tem essa bola de cristal para saber, mas, mercadologicamente e observando o mundo, acreditamos que vai dar certo”, afirmou o presidente da Anac, em audiência pública realizada na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados.

Leia mais em: http://www.valor.com.br/empresas/4942026/anac-mercado-brasileiro-nao-eatrativo-para-companhias-de-baixo-custo