ANA divulga Informe 2012 do Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil

479

01/06/12

A publicação elaborada pela Agência Nacional das Águas (ANA) traz informações sobre disponibilidade e uso dos recursos hídricos, como qualidade das águas, demandas dos vários setores usuários, saneamento, reservatórios e balanço de eventos críticos (secas e cheias). Além disso, no ano em que é realizada a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), a edição 2012 traz balanço da gestão dos recursos hídricos no País, revelando os avanços institucionais e de gestão, como monitoramento hidrológico, planos de recursos hídricos, outorga e cobrança pelo uso dos recursos hídricos nas bacias hidrográficas.

O informe destacou que todos os estados já possuem leis de recursos hídricos e 26 unidades federativas, Conselhos Estaduais de Recursos Hídricos. O balanço mostra ainda que o Brasil possui mais de 51% do território coberto por planos de bacias com rios interestaduais e 16 unidades da Federação já elaboraram seus planos estaduais de recursos hídricos. Atualmente o País conta com 176 comitês de bacia instalados (169 estaduais e sete de bacias de rios interestaduais), e mais dois de bacias interestaduais sendo criados.

 

 

As informações reunidas no Relatório de Conjuntura possibilitam um crescente conhecimento das condições gerais das bacias hidrográficas brasileiras, suas transformações e principais tendências”, diz o diretor-presidente da ANA, Vicente Andreu. Para ele, o Informe 2012 assinala o alto grau de integração alcançado entre os parceiros institucionais, que vem sendo ampliado a cada ano, dentre os quais se destacam a Secretaria Nacional e Recursos Hídricos e Ambiente Urbano (SRHU), do Ministérios do Meio Ambiente; o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), a Secretaria Nacional de Irrigação (Senir), do Ministério da Integração; e os órgãos estaduais de recursos hídricos e meio ambiente, totalizando cerca de 50 instituições.

 

“Com o Informe 2012 encerra-se o primeiro ciclo de Relatórios de Conjuntura iniciado em 2009. Em 2013 será apresentado um novo Relatório de Conjuntura que vai avaliar e consolidar o conjunto de informações. Esta sequencia de Informes permite montar uma ampla rede de parcerias com instituições estaduais e federais, hoje com alto grau de efetividade, que assegura confiabilidade aos resultados”, disse Andreu.

Fonte: ASCOM/ANA