ANA – Amplia monitoramento de rios do Acre

654

Neste mês de agosto, o rio Acre vem atingindo seu nível mínimo no ano, o que geralmente acontece durante setembro. Este ano faltam menos de 50 cm para que o curso d’água atinja sua cota mínima histórica, de 1,5m. Nesse sentido, a Agência Nacional de Águas – ANA e o Governo do Acre  estão em processo de instalação de cinco plataformas de coleta de dados (PCDs) nas proximidades da capital Rio Branco. Os equipamentos realizam o monitoramento de chuvas e nível dos rios e auxiliam na prevenção a eventos hidrológicos críticos, como secas e cheias. Dessa forma, os órgãos responsáveis, como a Defesa Civil, podem desenvolver as medidas preventivas ou mitigadoras necessárias, conforme a situação, para evitar perdas humanas e materiais.

As PCDs operam em tempo real, enviando via satélite os dados de nível dos rios e quantidade de chuvas para a Sala de Situação do Acre, que já está funcionando operacionalmente, e que conta com uma equipe multidisciplinar: meteorologistas, especialistas em tecnologia da informação, especialistas em geoprocessamento, representantes da Defesa Civil, entre outros profissionais. A função da Sala de Situação é avaliar tecnicamente os dados e tomar as medidas necessárias, como informar à Defesa Civil ou o Corpo de Bombeiros para que as medidas sejam tomadas a fim de minimizar perdas humanas e materiais.

Nesta primeira etapa da montagem da Sala de Situação, especialistas da ANA estão capacitando técnicos acrianos para que eles possam dar continuidade à instalação das demais 20 PCDs e à manutenção dos equipamentos. Os dados fornecidos pelas estações já instaladas podem ser acessados pelo site da ANA: www.ana.gov.br/telemetria.

Seca no Acre

O governador do Acre, Tião Viana, decretou situação de emergência nos municípios da área do rio Acre em decorrência da redução do nível do curso d’água provocada pela estiagem prolongada na região, como Brasileia e Xapuri. A previsão é que a temporada de chuva na região ocorra apenas na segunda quinzena de outubro. Com isso, é possível que o rio Acre atinja seu mínimo histórico este ano.

Salas de situação

A ANA possui uma Sala de Situação própria em sua sede em Brasília. Em parceria com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), a Agência já montou salas de Situação em Alagoas, Goiás, Pernambuco, Roraima e Sergipe. Todas elas estão em funcionamento. A próxima a ser inaugurada será a da Paraíba, no dia 20 de agosto.

Fonte: http://www2.ana.gov.br