AGETRANSP participa de audiência sobre barcas na ALERJ

625

A Agetransp participou, na última quarta-feira (05), de audiência da Comissão de Representação da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), criada para acompanhar a nova licitação para o sistema de transporte aquaviário. Na ocasião, os deputados tiraram dúvidas sobre vários aspectos do andamento da elaboração do edital e do processo licitatório, sob responsabilidade da Secretaria de Estado de Transportes, bem como questões relativas à atuação da Agetransp, especificamente sobre reajustes de tarifa e atividades de fiscalização.

Durante a audiência, o conselheiro Arthur Bastos falou sobre a possibilidade da criação de novas linhas para o sistema de transporte aquaviário: “desde o primeiro momento, nós temos colocado equipes que acompanham e debatem todos os passos desse edital pelo interesse que nós temos em, não só melhorar o serviço, como ampliar a capacidade de atendimento à população do Estado, sobretudo com essas novas linhas propostas aqui pelos deputados. São linhas que, há algum tempo, são desejo da sociedade, como as de Duque de Caxias e São Gonçalo”.

Nomeada conselheira há menos de um mês, a ex-deputada Graça Matos destacou a importância do trabalho realizado pela Agetransp: “Eu gostaria de dizer que eu também via a Agetransp de uma outra forma quando era deputada. Hoje, eu gostaria de destacar o papel dos técnicos da Catra (Câmara de Transportes e Rodovias) e da Capet (Câmara de Política Econômica e Tarifária), que são as duas câmaras técnicas, que fazem um trabalho fantástico. Eles são a alma da Agetransp. Então, hoje, estando lá, eu tenho uma visão totalmente diferente da Agetransp. E essa equipe nova de conselheiros deu também uma visão nova para a agência reguladora”.

Além dos conselheiros Arthur Bastos e Graça Matos, participaram da audiência representando esta agência reguladora o gerente da Catra, José Luiz Teixeira, o gerente da Capet, Ricardo Trigo, o gestor de contratos André D’Ângelo e o assessor da presidência, Roberto Szterenzejer.