AGERGS – Má conservação de ônibus e atrasos são relativos a AGERGS

522

Atrasos, qualidade dos veículos e alterações nas rotas são algumas das falhas relatadas pelos usuários em reclamações formalizadas à Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do RS (Agergs) nos primeiros meses deste ano. “Com fiscalização e multa adequadas o serviço poderá melhorar efetivamente”, diz o vice-presidente da Agergs, conselheiro Luciano Schumacher Santa Maria. Apenas nos primeiros quatro meses deste ano, a Ouvidoria da Agergs recebeu 201 reclamações relacionadas ao transporte intermunicipal de longo curso e suburbano. Dessas, 36 estavam relacionadas à conservação dos ônibus, 28 à superlotação e 24 a atrasos. Problemas com itinerário e oferta de horário totalizam nove reclamações. O transporte é o segundo serviço que mais recebeu reclamações, seguido por energia elétrica. Segundo Santa Maria, a fiscalização é feita constantemente, com equipes apurando as denúncias in loco ou realizando vistorias periódicas, mas não avança por falta de poder de punição ou de multa. Explica que a Agergs recebe as reclamações por meio dos canais de comunicação e audiências públicas, mas não tem capacidade de exigir mudanças às empresas. “Não podemos multar ou tomar outro tipo de providência mais firme que faça com que a postura das empresas mude”, afirma, lembrando que todas as reclamações são repassadas às empresas.

Pesquisa da Agergs

– O maior número de avaliações negativas são conforto dos veículos, locais de parada para lanches e limpeza de banheiros.

– A diversidade de origem e destino foi apontada como regular, ruim ou péssima por 43% dos entrevistados. Em relação à conservação dos veículos, 51% consideraram boa e 31%, regular, ruim ou péssima.

Fonte: WWW.correiodopovo.com.br