Agepan fiscaliza termelétrica William Arjona, em Campo Grande

16

A Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos) deu início à fiscalização da Usina Termelétrica William Arjona, em Campo Grande, uma das geradoras incluídas no planejamento nacional para ajudar a suprir a demanda de energia elétrica. A ação teve início na segunda-feira (9/8), com reunião técnica de abertura e os primeiros trabalhos a campo. A geradora estava inativa desde 2017 e a ação da Agepan irá municiar a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e o Operador Nacional do Sistema (ONS) das informações necessárias sobre a confiabilidade das operações retomadas.

O diretor de Gás e Energia, Valter Almeida da Silva, participou com a equipe da Câmara Técnica de Energia do primeiro dia da fiscalização, onde aconteceu a apresentação do escopo da vistoria e o recebimento de informações solicitadas previamente aos responsáveis pela usina, pertencente agora à Delta Geração de Energia Investimentos e Participações. “Fizemos também a análise visual, levantamento em tempo real do funcionamento das instalações e conferência do controle das operações”, detalha.

A usina tem 177 MW de capacidade instalada. Além dessa, uma UTE a gás em Três Lagoas também está incluída na Campanha UTE Despachada Centralizadamente e será fiscalizada pela Agepan nesta semana.

Subestação UTE William Arjona – Foto: Cleidiomar Barbosa/Agepan

As inspeções visam avaliar o desempenho das Usinas para garantir a máxima disponibilidade de energia, verificar a regularidade técnica e operacional e checar as condições desses empreendimentos, de acordo com o monitoramento que é realizado regularmente pela Aneel.

Para o diretor-presidente da Agepan, Carlos Alberto de Assis, a fiscalização contribui para afastar o risco de desabastecimento, ao atestar a confiabilidade das usinas que precisam ser acionados para produzir energia elétrica e reforçar o sistema, afetado pela menor geração hidrelétrica em razão da baixa dos reservatórios. “Nós acompanhamos permanentemente os investimentos em melhoria e expansão, tanto na distribuição quanto na geração de energia. Nesse momento em que há o risco de uma crise hídrica, que faz diminuir a produção das hidrelétricas, a atuação da Agência é essencial para checar se os empreendimentos complementares estão aptos a produzir o que se espera, com qualidade e segurança no fornecimento”, explica.

A UTE William Arjona esteve em processo de hibernação, foi recentemente autorizada a voltar a operar e reinaugurada no dia 28 de julho. A reativação foi uma das medidas definidas pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) para a garantia do suprimento energético ao longo de 2021. Em abril, a Agepan já havia se reunido com a empresa para tratar de questões regulatórias envolvendo o projeto de reativação, como o fornecimento do combustível pela MS Gás, que é fiscalizado pela Agência.