Agems inicia novo ciclo de fiscalização da distribuição do gás canalizado

219

A Agems (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos do Mato Grosso do Sul) deu início a mais um ciclo de fiscalização da distribuição do gás canalizado em Mato Grosso do Sul. O trabalho confere a regularidade da prestação do serviço da MSGÁS para garantir a qualidade no atendimento aos consumidores de todas as classes. A fiscalização começa em Três Lagoas nesta terça-feira (22). Ao longo do ano serão também inspecionados os sistemas de Campo Grande e Corumbá, programados para os meses de junho e outubro.

A fiscalização é parte do plano anual de atividades e metas do Setor de Gás Canalizado para 2022, avaliando a qualidade e as condições operacionais, de manutenção e de segurança. São verificadas as situações operacionais das instalações e do City Gate – a estação de transferência de custódia do gás natural da transportadora para a distribuidora MSGÁS.

No município de Três Lagoas, o Sistema de Distribuição conta com 338 clientes, conforme dados de dezembro de 2021, abrangendo as classes Residencial, Industrial, Comercial, GNV (gás natural veicular), além de uma termelétrica (na classe Serviços).

Fiscalização da distribuição de gás em Três Lagoas / Foto: AGEMS

O diretor-presidente da AGEMS, Carlos Alberto de Assis, lembra que a qualidade da distribuição do gás na região se torna cada vez mais importante, especialmente com a possibilidade da retomada da implantação da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados (UFN3). “É importante a AGEMS cumprir seu papel de fiscalizar e garantir a integridade do sistema”, pontua. O diretor de Gás e Energia, Valter Almeida da Silva, reforça que a fiscalização tem também a preocupação de assegurar o fornecimento regular da usina termelétrica de Três Lagoas, importante fonte geradora no sistema de energia elétrica.

“É um detalhado trabalho técnico, onde verificamos, por exemplo, as estações de reduções primárias e secundárias, observamos todas as condições de operação e das instalações físicas, os aspectos de conservação e segurança”, enumera. O sistema de odorização, avisos e demais sinalizações sobre segurança e manutenção dos trajetos das redes de gás também estão incluídos nas verificações.

As informações colhidas serão analisadas no Relatório de Fiscalização, e caso sejam identificadas não conformidades é encaminhado para a distribuidora um Termo de Notificação para manifestar sobre as situações apuradas, como também são apresentadas as recomendações de correções e melhorias.