Ageman pede ao Governo do Estado ajustes em projetos de iluminação pública

209

O diretor-presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), Elson Ferreira Júnior, reforçou a necessidade de o Governo do Estado adequar os projetos de iluminação pública de suas áreas, conforme a padronização realizada pela concessionária do serviço de iluminação pública da capital.

Segundo Elson, essa uniformidade dos projetos se faz necessária para que a Prefeitura de Manaus, por meio da empresa Manausluz, tenha condições de realizar as manutenções das luminárias e garantir a eficiência do serviço, sobretudo nas áreas onde estão instalados os Parques e os conjuntos habitacionais que integram o Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus – Prosamim.

A medida foi tratada por Elson durante reunião com o coordenador executivo da Unidade Gestora de Projetos Especiais do Governo do Estado, Marcellus Campelo, ocorrida na manhã desta quarta-feira (09/03) na sede da UGPE.

“Em muitos locais, fica difícil até do caminhão de manutenção da concessionária executar alguns serviços como a substituição das luminárias, a troca das lâmpadas, e com isso a população acaba ficando prejudicada”, afirmou Elson Ferreira ao destacar a necessidade de os projetos seguirem as mesmas especificações técnicas determinadas no contrato de concessão firmado entre a Manausluz e a Prefeitura de Manaus.

“Com os projetos padronizados, quando houver o repasse dessas áreas para a Prefeitura de Manaus, a concessionária não terá dificuldade para fazer o recebimento e promover as manutenções necessárias, porque a estrutura já estará tecnicamente adequada com aquela já prevista no contrato, como a altura dos postes, os tipos de luminária a serem utilizadas, a especificação das lâmpadas, entre outros”, explicou Elson.

A iniciativa de Elson também visa assegurar condições a fim de evitar a ocorrência de furtos e danos dos equipamentos utilizados no sistema de iluminação pública das áreas do Prosamim.

Marcellus Campêlo destacou a iniciativa como positiva e informou que irá iniciar as tratativas com as equipes no sentido de garantir que os projetos de iluminação pública para a área do Prosamim + estejam em conformidade com a estrutura da Prefeitura de Manaus.

“Esse ajuste, além de necessário, é uma determinação do governador Wilson Lima para que Estado e Município trabalhem juntos pela cidade, porque, depois de inaugurados, os espaços construídos pelo Prosamin+ são entregues à Prefeitura de Manaus. No caso da iluminação pública, é preciso que esteja de acordo com o padrão do restante da cidade e, assim, não haja empecilhos na manutenção”, disse Marcellus Campêlo.

Outro assunto tratado na reunião foi o dos convênios a serem firmados com a Prefeitura para repasses dos ativos das obras do Prosamin+ relacionadas a água e esgoto sanitário. Em sua nova etapa, o programa deverá construir 48 quilômetros de rede de esgoto, uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e seis Estações Elevatórias.

Cerca de 50 mil pessoas serão beneficiadas com rede de coleta e tratamento de esgoto. O programa também vai ampliar a rede de água tratada na área de abrangência.

“Temos questões técnicas importantes para tratar nos termos desses convênios. Além disso, os projetos devem estar de acordo com o Plano Diretor da cidade e com o plano de expansão da concessionária responsável por esses serviços”, concluiu Campêlo.