ADASA – “Mediação, Ferramenta para Gestão de Recursos Hídricos” é Tema Apresentado em Fórum Mundial

544

A coordenadora do Núcleo de Mediação de Conflitos da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal – ADASA, Samira Soares, apresentou no 8º Fórum Mundial de Mediação, em Valência- Espanha, o artigo “A mediação como ferramenta para implementação da Política Pública de Gestão de Recursos Hídricos no Distrito Federal“, escrito pelos servidores Thelma Amaral, Samira Soares, Silena Jaime e Pablo Serradourada.

Tendo como tema central a aplicação da mediação na solução de disputas que envolvem os recursos hídricos no DF, o artigo foi um dos selecionados pela comissão científica organizadora do evento para ser apresentado para mediadores de vários países.

Acompanhando a realidade do DF, que apresenta vários pontos de confronto pelo uso da água, os servidores da ADASA consideraram a situação atual de algumas regiões distritais, onde é comum a disputa pela posse dos recursos hídricos, na elaboração do trabalho.  O artigo demonstra que é uma tendência mundial adotar posturas menos combativas e mais consensuais para a solução de conflitos.

Nos casos da nascente do Núcleo Rural Ponte Alta, no Gama; do Canal do Rodeador, localizado em Brazlândia; e do Ribeirão Pipiripau, em Planaltina, a ADASA conduziu o diálogo entre as partes e a mediação mostrou-se eficaz na solução desses diversos conflitos relacionados à água.

Tema da atualidade, a mediação ambiental foi muita valorizada durante o evento, sendo concedida à ADASA duas horas para a apresentação do artigo, quando a média geral para exposição dos trabalhos era de apenas 15 minutos. Samira Soares acredita que o grande interesse no assunto deve-se ao fato da gestão de recursos hídricos já ser considerada, pelos especialistas, uma gestão de conflitos.

Segundo a coordenadora do Núcleo de Mediação, a troca de informações no fórum demonstrou que as ações promovidas pela ADASA na solução de conflitos relacionados ao uso da água estão alinhadas às tendências mundiais e coerentes com o estabelecido na política de gestão de recursos hídricos adotada no Brasil: “A Política Nacional de Recursos Hídricos prevê o instituto da mediação como ferramenta para lidar com os conflitos e a Lei de criação da ADASA oferece ao usuário essa possibilidade. O reconhecimento da proposta de trabalho por mediadores experientes demonstra a qualidade e ainda fornece segurança para o desempenho das atividades de mediação pela Agência”, ressalta Samira.

A Conferência Internacional do Fórum de Mediação Mundial é um evento, que a cada dois anos, reúnem especialistas de vários países e é reconhecido como espaço de debate e troca de experiências bem sucedidas na área de Mediação e Resolução de Conflitos.

Fonte: http://www.adasa.df.gov.br