ADASA lança Sistema de Informações sobre Recursos Hídricos do DF

874

A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) lançou nesta terça-feira (05) o Sistema de Informações sobre Recursos Hídricos (SIRH) do DF. O evento foi realizado no Palácio do Buriti e contou com a presença do governador e dirigentes de diversos órgãos governamentais que trabalham com assuntos relacionados ao tema água nas pastas públicas.

O SIRH-DF é um sistema unificado com registros de outorgas de captação de águas superficiais e subterrâneas e fiscalização; imagens de monitoramento aéreo; informações de monitoramento remoto e in loco de vazão de córregos e rios, volume dos reservatórios e qualidade da água; mapas; documentos diversos; e boletins. Além de integrar as atividades desenvolvidas pelas superintendências da Agência, o SIRH-DF permitirá consultas online de pesquisadores, agentes públicos e público em geral.

O governador de Brasília destacou a oportunidade para anunciar a ampliação de uma nova e inovadora fase na formulação de políticas públicas no DF para que as ações governamentais possam ser aplicadas com maior precisão. “Não se faz política pública sem informação e essas informações que estão sendo colhidas, sistematizadas e disponibilizadas pela Adasa para a população de Brasília serão muito importantes para a estratégia de enfrentamento das questões hídricas no DF durante o período de escassez. Com certeza as informações que estamos coletando agora serão muito mais precisas que nos anos anteriores de seca”, afirmou.  

De acordo com o Art. 2º da Lei 4.285/2008, que reestrutura a Adasa, a Agência “tem como missão institucional a regulação dos usos das águas e dos serviços públicos desse ente federado, com intuito de promover a gestão sustentável dos recursos hídricos e a qualidade dos serviços de energia e saneamento básico em benefício de sua sociedade”. Além disso, faz parte das competências da Adasa “organizar, implantar e gerir o Sistema de Informação sobre Recursos Hídricos do Distrito Federal, integrando-o ao Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos” (Art. 8º, inciso XV).

O Decreto Distrital nº 22.356/2001 atenta para a “necessidade de reunir, dar consistência e divulgar os dados e as informações sobre o uso dos recursos hídricos no Distrito Federal, com vistas à implementação dos instrumentos de gestão de recursos hídricos preconizados na Lei Distrital nº 2.725/2001”. Os princípios básicos para o funcionamento do SIRH, segundo o Art. 23 da Lei 2.725, “I – descentralização da obtenção e produção de dados e informações; II – coordenação unificada do sistema; III – acesso aos dados e informações a toda a sociedade; e IV – difusão de dados e informações sobre uso racional da água”.

O diretor-presidente da Adasa, Paulo Salles, ressaltou que o sistema servirá tanto para os gestores que lidam com questões referentes à água quanto para a população de usuários que precisam se atualizar e continuar acompanhando as atividades de combate à crise hídrica. “O lançamento desse sistema é um passo importante para a gestão como um todo em diversas esferas da sociedade, para que todos nós possamos saber a quantidade de água disponível e o quanto dela está sendo usada para continuarmos a cuidar da água com consciência e informação correta e darmos a devida continuidade ao uso racional dos recursos hídricos no DF.”

O SIRH-DF reúne dados coletados pela própria Agência e dados obtidos pela interação com sistemas de informações de mais de dez instituições como Agência Nacional de Águas (ANA), Serviço Florestal Brasileiro (SFB), Ministério do Meio Ambiente (MMA), Secretaria de Estado de Gestão do Território e Habitação (SEGETH), Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMA), Companhia de Saneamento Ambiental do DF (CAESB), Instituto Brasília Ambiental (IBRAM), Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA).

Entre as próximas etapas em relação ao Sistema estão a inclusão de dados e informações da Adasa que ainda não foram incorporados ao SIRH-DF, a ampliação do intercâmbio de informações com outras instituições governamentais e a implementação de rotina para replicação e análise de grandes volumes de dados (big data), de modo a assegurar a gestão eficaz dos processos de outorga, monitoramento, fiscalização, análise de dados e produção de relatórios, diminuindo o tempo de exame e elevando a conformidade das análises realizadas pelos técnicos da Agência.

Estiveram presentes na solenidade o governador Rodrigo Rollemberg, o secretário das Cidades, Marcos Dantas, o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Antônio Coimbra, a presidente do Ibram, Jane Maria, o secretário da agricultura e abastecimento, Argileu Martins, o presidente da Emater, José Guilherme, o superintendente de tecnologia da informação da ANA, Sérgio Barbosa, o diretor de recursos hídricos do MMA, Sérgio Gonçalves, a diretora do departamento de educação do Ministério do Meio Ambiente, Renata Maranhão, o presidente do comitê de Bacia do Paranoá, Jorge Enoque, além dos servidores e funcionários da Adasa. As informações podem ser acessadas na página: http://gis.adasa.df.gov.br/portal.