ADASA – Lago Paranoá começa a ser rebaixado para limpeza

450

A partir de hoje (14), o nível das águas do Lago Paranoá em Brasília será rebaixado em três centímetros diários até atingir a cota mínima de 999,50 metros, permitindo a lavagem da camada superficial de água (flushing) e limpeza das margens, que ocorrerá entre os dias 12 e 15 de setembro. Este procedimento está previsto para acontecer todos os anos, por decisão do Grupo de Acompanhamento dos Níveis Altimétricos do Lago Paranoá. Com a realização do flushing, paralelo à limpeza mecânica das bordas e fundo do lago, espera-se uma melhoria na qualidade das águas, como ocorreu em anos anteriores.

 Atualmente o nível das águas está em 1000,34m, dentro do padrão estabelecido pela Resolução ADASA nº 16 de 2011. Durante todo o ano, a manutenção dos níveis em obediência às normas, garantiu o uso múltiplo dos recursos hídricos.

 No dia 10 de setembro, o Paranoá atingirá sua cota mínima. O rebaixamento previsto não compromete a utilização do lago em suas diversas atividades. No dia 16 de setembro, a CEB  deixará de usar  o Paranoá para geração de energia, de modo que, até o dia 30 de setembro, o lago volte aos níveis estabelecidos.

 Desde 2010, com a criação do Grupo de Acompanhamento das Cotas do Lago Paranoá- CEB, CAESB, Marinha do Brasil, Secretaria de Turismo, Diretoria de Vigilância Ambiental em Saúde, Comitê de Bacia do Paranoá, IBRAM e SEMARH, sob a coordenação da ADASA, tem o papel de planejar e implantar ações que auxiliem na limpeza, proteção, conservação do manancial, com envolvimento direto da comunidade no processo.

 Durante o flushing, o Grupo do de Acompanhamento do Lago promoverá o evento Semana Lago Limpo com participação efetiva da população e, em especial, de estudantes como poderosos agentes disseminadores na luta em prol da qualidade do maior e mais belo cartão postal de Brasília: o Lago Paranoá.

Fonte: Assessoria de Comunicação/ ADASA