ADASA – Comissão de Acompanhamento da Bacia do Pipiripau aumenta as Restrições para Captação de Água

404

A partir de hoje (20/09) os usuários das águas do ribeirão Pipiripau, em Planaltina, passam a ter restrição de mais uma hora diária para suas captações. A medida, tomada pela Comissão de Acompanhamento da bacia – composta por usuários e órgãos do governo responsáveis pela gestão da água, sob a coordenação da ADASA, visa garantir o uso do recurso para todos e manter a vazão remanescente na calha do ribeirão.

Também os usuários do ribeirão Taquara, que estavam fora do processo restritivo, passam a contribuir para manter a vazão do Pipiripau, interrompendo suas captações de 9 às 12 horas. As restrições baseadas no estabelecimento de horários impeditivos para as captações valem até a próxima reunião da Comissão de Acompanhamento, marcada para o dia 3 de outubro.

O agrônomo João Pedro Melo, representante da ADASA na Comissão de Acompanhamento, diz que o aumento da restrição de tempo para as captações foi uma exigência para se evitar redução maior da vazão observada nos últimos dias nos dois pontos de monitoramento, com influência na vazão remanescente na calha do Pipiripau.

As medidas restritivas atingem cerca de 220 produtores rurais da região, mas que não impedem que seus sistemas produtivos continuem viáveis. Espera-se, ainda, que as chuvas cheguem logo, garantindo que o marco regulatório da bacia seja atendido. O marco estabelece vazões mínimas para cada ponto de monitoramento localizados na calha do ribeirão Pipiripau, garantindo que, mesmo no período de restrição, todos os usuários possam receber um mínimo indispensável de água para suas atividades.

 

Fonte: http://www.adasa.df.gov.br