Inventário, cadastro e controle patrimonial no saneamento

1

Na tarde da terça-feira, 8/6, a ABAR (Associação Brasileira de Agências de Regulação) promoveu um webinar sobre Inventário, cadastro e controle patrimonial no saneamento, em parceria com o ProEESA (Projeto de Eficiência Energética no Abastecimento de Água). O projeto é fruto de cooperação entre o MDR (Ministério de Desenvolvimento Regional), por meio da SNS (Secretaria Nacional de Saneamento), e o BMZ (Ministério Federal da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento da Alemanha), através da GIZ (Agência Alemã de Cooperação Internacional).

O evento foi mediado pela coordenadora do ProEESA, Rita de Ferreira, e pelo superintendente de Fiscalização Econômico-Financeira e Contábil da Arsesp (Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Estado de São Paulo), Luiz Antônio Oliveira. Os convidados debatedores foram: o gerente de Sistemas Comerciais da Aegea Saneamento, Osmar Rosa; o líder do programa Infra Inteligente na Aegea Saneamento, Wagner de Carvalho; a diretora do departamento de Hidraúlica e Ambiente do LNEC (Laboratório Nacional de Engenharia Civil de Portugal), Helena Alegre; e a pesquisadora auxiliar do LNEC, Rita Brito.

Luiz Antônio abriu o webinar destacando que “este é um tema bastante relevante, já que a base de ativos é assunto sensível tanto para o aspecto da qualidade de prestação do serviço quanto para o das questões tarifárias”. A coordenadora do projeto, Rita Cavaleiro, informou que o objetivo do evento é “discutir de que forma os guias sobre gestão de ativos desenvolvidos pelo LNEC podem ser aproveitados e ajustados para serem aplicados no Brasil, e conhecer a experiência da Aegea – a maior empresa privada de saneamento do País – em inventário e cadastro de infraestruturas”.

Os convidados da Aegea Saneamento, Osmar Rosa e Wagner de Carvalho, apresentaram uma visão geral do programa Infra Inteligente, que coleta e analisa informações dos ativos por meio de tecnologia de alta precisão para gerir o sistema de saneamento básico, utilizando inteligência de dados para mapear toda a infraestrutura da empresa e, com isso, definir estratégias de investimento. Rosa declarou que “a gestão de ativos é um tema animador porque há muito a ser feito no Brasil, especialmente em saneamento”. Houve ainda uma imersão no ambiente virtual do Infra Inteligente, realizada por Carvalho.

As convidadas do LNEC, Helena Alegre e Rita Brito, abordaram o cadastro e a gestão patrimonial de ativos do saneamento, além do sistema de avaliação de desempenho, focando nos guias desenvolvidos para as agências reguladoras e as prestadoras de serviços. Alegre ressaltou que “ao realizar um cadastro de infraestruturas, não se pode deixar de pensar nos itens básicos, por mais sofisticado ou simples que seja o suporte desse cadastro”. Brito informou que “um guia orientador para avaliação de desempenho, por exemplo, auxilia as interessadas a entenderem a finalidade, o motivo e como é feita a elaboração daquilo”.

Confira o webinar na íntegra:

(O debate estendeu-se por quase três horas, das quais os primeiros três minutos lamentavelmente não fazem parte da gravação, por problemas técnicos. Pedimos desculpas pela falha.)