Projeto Produtor de Água do Pipiripau é finalista em prêmio internacional

2
Propriedade rural participante do projeto / Foto: Divulgação

O Projeto Produtor de Água na Bacia do Ribeirão Pipiripau, coordenado pela Adasa (Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal), está entre os 12 finalistas no concurso internacional Water ChangeMaker Awards (Produtores de Mudanças em Relação à Água), promovido pela Global Water Partnership, organização internacional que atua há mais de 30 anos na gestão de recursos hídricos. O prêmio reconhece iniciativas de todo o mundo que promovem mudanças ambientais por meio das águas. Ao todo, 340 projetos, de mais de 80 países, concorreram à premiação.

O objetivo do concurso, lançado em abril deste ano, é dar visibilidade às organizações que buscam boas práticas e construção de parcerias na solução de questões relacionadas à água, em decorrência das mudanças climáticas. Os vencedores do prêmio serão anunciados em janeiro de 2021. Em novembro do mesmo ano, os projetos selecionados serão apresentados em sessão especial na 26ª Conferência de Mudanças do Clima das Nações Unidas (COP26), em Glasgow, Escócia.

O Produtor de Água no Pipiripau é o único projeto brasileiro finalista do prêmio, concorrendo com iniciativas de Bangladesh, Egito, Butão, Canadá, Equador, Bolívia, Filipinas, Honduras, México e Quênia. Foi inscrito na premiação pela Adasa, representando as 17 instituições parceiras na iniciativa: ANA, Caesb, Emater, Ibram, Seagri, Sema, DER, Embrapa, UnB, Sudeco, Banco do Brasil, Fundação BB, Rede Sementes do Cerrado, Pé de Planta, TNC e WWF-Brasil.