Arcon e operadores de transporte tratam de detalhes sobre Operação Círio

610

Com a proximidade da festividade do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, em outubro, começam os preparativos para tornar as viagens das pessoas que vêm a Belém, nessa época, ainda mais seguras e confortáveis a todos. Essas e outras providências a serem tomadas foram temas de uma reunião na sede da Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon), na manhã desta quarta-feira, 14, entre representantes de operadores do transporte hidroviário, diretores e funcionários da Agência.

As empresas que participaram do encontro foram Tapajós Navegação, Rodofluvial Barcarena, Jarumã, Arapari Navegação, além de Adriano Trindade, pela Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH).

Uma questão que ficou muito tempo em discussão é sobre a chegada dos passageiros em Belém, e como esse desembarque irá ocorrer com relação aos problemas de assaltos às proximidades dos portos. “Mesmo com todos os cuidados, sempre recomendamos aos que chegam que, por exemplo, não façam o trajeto entre o Terminal Hidroviário e a Estação das Docas, pela rua Marechal Hermes, a pé”, disse Adriano Trindade.

Adriano informou também que a CPH está terminando a elaboração de uma cartilha com dicas e orientações aos passageiros, que serão distribuídas a todos. A cartilha em modelo digital também será disponibilizada aos operadores que poderão, assim, imprimi-la, e fazer a distribuição.

O diretor de Fiscalização e Normatização da Arcon, Karim Zaidan, enfatizou a importância desse encontro prévio entre a Agência e os operadores. “Fazer um planejamento prévio com os operadores de transporte, para ouvirmos as sugestões deles, melhora ainda mais a atuação da Arcon nos serviços oferecidos. Junto com as empresas buscaremos garantir sempre a segurança de quem se desloca para Belém. As sugestões, em especial as que versam sobre a chegada dos passageiros em Belém, no entorno dos portos, foram anotadas e serão levadas aos órgãos de segurança competentes em uma reunião que será realizada nesta quinta-feira, na sede da Arcon”, informou Karim Zaidan.

O diretor também ressaltou a parceria da Arcon com a CPH. “Essa integração é fundamental para melhorar o atendimento dos que chegam a Belém por meio do Terminal Hidroviário”, avaliou.

Além das sugestões sobre a questão de segurança, a Arcon solicitou a todos o planejamento sobre viagens extras, via fluvial, e estipulou que entre as 4h e meio dia de cada dia, devido ao aumento de fluxo de passageiros durante a quadra nazarena, as partidas dos barcos tenham uma tolerância de 30 minutos até que todos estejam embarcados.

Outro ponto sugerido foi que as empresas, utilizando o serviço de rádio que possuem nos barcos, façam um boletim com orientações aos passageiros e que serão veiculadas durante as viagens.

A reunião desta quinta-feira, 15, será entre a Arcon e representantes de órgãos de segurança como Capitania dos Portos, Polícia Fluvial, Polícia Militar e Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob).