Usos múltiplos do Paranoá são destaque na abertura da Semana Lago Limpo da ADASA

76
Imagem: ADASA

O lançamento da Semana Lago Limpo 2017 nesta segunda-feira (11) teve palestras e a participação da Aliança das Mulheres que Amam Brasília (AMA-DF), lideradas pela professora Cosete Ramos Gebrim, e da ONG mundial de mulheres de negócio (BPW, sigla em inglês) de Brasília.

O evento foi aberto por José Walter Vasquez, diretor da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa), que destacou a importância das ações em defesa do Lago Paranoá. “Estamos na sétima edição da Semana Lago Limpo, que não pode apenas falar de proteção dos recursos hídricos. Nós estamos entregando para a sociedade água do Lago Paranoá pela primeira vez e, associado a isso, estamos passando por um processo de racionamento. Nossa responsabilidade em relação ao Lago Paranoá se multiplica hoje por mil”, afirmou.

Vasquez observou que o lago, que antes servia apenas para embelezar a cidade, se tornou mais do que um local de lazer e, a partir de agora, passa a ser “um manancial fundamental à sobrevivência desse local em que escolhermos viver”. “Por isso, nada mais importante do que brindarmos a sociedade para exercermos esse papel de nos juntarmos aos movimentos sociais e à comunidade num esforço coletivo para tornar o lago mais limpo, pois em breve nas nossas torneiras correrão águas que vieram do lago”, concluiu.

Criada em 2011, a Semana Lago Limpo mobiliza órgãos públicos e a sociedade a conservar um dos mais belos e importantes cartões postais de Brasília, o Lago Paranoá. Entre as ações que a Adasa promoverá até sábado (16) estão fiscalização para verificação de captação irregular de água e lançamento de esgoto irregular em cinco pontos estratégicos do lago, capacitação de professores da rede pública de ensino direcionada à ampliação da educação ambiental, coleta de resíduos sólidos às margens do lago, além de oficinas de reciclagem e teatro infantil.

Leia mais aqui.