Novas salas de visualização oferecem mais velocidade e segurança para usuários do BDEP/ANP.

467

A ANP inaugurou no dia 18/9 dois novos ambientes visando ao aperfeiçoamento do atendimento aos usuários do seu Banco de Dados de Exploração e Produção (BDEP). A iniciativa representa um avanço significativo na modernização e transformação digital no acesso ao BDEP. 

Nas novas salas de Clientes e de Microscopia, instaladas no Escritório Central, no Rio de Janeiro, os representantes das empresas podem examinar com mais agilidade os dados técnicos sobre áreas de interesse de exploração de petróleo e gás natural que estejam disponíveis no acervo do BDEP.

Na Sala de Clientes, foi instalado um vídeo wall de 110 polegadas que permite a exibição de quatro telas simultaneamente – uma pode exibir as imagens do banco de dados e as outras três podem servir para videoconferência. A workstation instalada na sala, é equipada com poderosa placa de vídeo, suportando qualquer software de interpretação. A tecnologia facilita e potencializa o trabalho dos usuários já que possibilita a presença virtual de outras equipes para exame simultâneo do mesmo material ampliando assim a produtividade e colaboração das equipes presentes e/ou remotas. 

A nova sala dos clientes está conectada ao robô Hermes (inaugurado em julho de 2019 na Urca) e garante um amplo e rápido acesso aos dados técnicos do BDEP – o robô encontra rapidamente os dados de interesse e os disponibiliza prontamente com alta qualidade de resolução e riqueza de informação. 

Outro avanço conquistado pelo BDEP é a Sala de Microscopia, com dois microscópios e outros equipamentos que permitem a visualização em alta resolução de amostras de rochas e fluidos coletadas nas bacias sedimentares brasileiras. As especificações de TI, semelhantes às da Sala de Clientes, também asseguram uma excelente experiência e qualidade nos serviços prestados aos usuários. 

O que é o BDEP

O Banco de Dados de Exploração e Produção (BDEP) da ANP possui em seu acervo mais de sete petabytes de dados técnicos gerados nas atividades de prospecção petrolífera em todo território brasileiro. Desde 2000, o BDEP recebe, avalia, armazena e disponibiliza esses dados à sociedade. Saiba mais.