Elisa Bastos toma posse como diretora em cerimônia realizada na ANEEL

93
Imagem: Poder360

Em Cerimônia realizada na última terça-feira (11/12) na sede da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) em Brasília, o ministro Moreira Franco deu posse para a diretora da ANEEL Elisa Bastos.  Participaram do evento o futuro ministro de Minas e Energia, Almirante Bento Costa Lima Leite, o diretor-geral da ANEEL André Pepitone, os diretores da ANEEL Sandoval Feitosa, Rodrigo Limp e Efrain Cruz.

Estiveram também presentes servidores da Agência, antigos e atuais dirigentes da ANEEL, parlamentares, representantes de instituições públicas e privadas, autoridades governamentais e jornalistas especializados em energia e infraestrutura.

Em seu discurso, Elisa afirmou “tomo posse como diretora da ANEEL, agência que acaba de adentrar em sua plena maioridade, tendo completado 21 anos de profícua existência. É clara a liderança da ANEEL no setor de regulação e na administração pública como um todo enquanto instituição sólida, transparente, orientada no interesse público e que tem por missão o equilíbrio”, destacou a diretora.

Elisa também compartilhou a satisfação por ocupar o cargo de diretora da Agência. “Sinto-me honrada por ser uma das poucas mulheres a ocupar uma posição de liderança no setor elétrico brasileiro e ser, em 21 anos, a segunda mulher a ocupar a diretoria da Agência”, ressaltou.

O Diretor-geral da ANEEL André Pepitone cumprimentou a recém-empossada diretora e afirmou que “a nomeação da diretora Elisa valoriza a sólida experiência de seu passado profissional e também acadêmico, bem como prestigia a história das mulheres brasileiras cujo esforço, talento, e valor tem contribuído de modo decisivo para tornar o Brasil um país mais justo, mais forte e mais aberto a todos”.

Elisa Bastos atuava na Assessoria Especial de Assuntos Econômicos do Ministério de Minas e Energia. É analista de sistemas, com Doutorado e Mestrado em Planejamento de Sistemas Energéticos pela Unicamp. Tem também em seu currículo passagem pela Companhia Energética de Goiás (CELG).